A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 21 de Setembro de 2018

05/08/2018 15:16

Fim de semana de convenções termina com 6 candidatos ao governo de MS

Neste domingo, Psol anunciou candidato, cravando o 6º nome na corrida pelo Executivo estadual

Izabela Sanchez
Convenção do PSDB no sábado (4). Legenda garantiu maior número de coligações (Fernando Antunes)Convenção do PSDB no sábado (4). Legenda garantiu maior número de coligações (Fernando Antunes)

O fim de semana em Mato Grosso do Sul e em todo o país foi marcada pelas conveções partidárias. As legendas correram para fechar alianças e anunciarem os nomes que disputam as eleições este ano. Mato Grosso do Sul anunciou, até agora, 6 candidatos ao governo e pelo menos 10 ao Senado.

A última legenda a anunciar candidato foi o Psol – Partido Socialismo e Liberdade -, que escolheu o advogado de Ribas do Rio Pardo, especializado em direito público e empresarial. Como vice o partido escolher Diná Freitas, educadora popular que vive em um assentamento.

O PSDB saiu na frente na disputa por coligações e soma 14 partidos em torno da reeleição do governador Reinaldo Azambuja, e deve ter o maior tempo de campanha na televisão e no rádio.

Os tucanos lançam Reinaldo Azambuja à reeleição com Murilo Zauith (DEM) como vice. Após a prisão do ex-governador André Puccinelli, o MDB aposta na chapa com a senadora Simone Tebet como candidata ao governo e o procurador Sérgio Harfouche (PSC) como vice.

O PDT que lança o juiz Odilon de Oliveira como candidato decidiu no sábado (4) a noite o nome do Bispo Marcos Antonio Camargo Vitor, 53, da Igreja Sara Nossa Terra em Dourados.

O PT tem como candidato ao governo o ex-prefeito Humberto Amaducci e como vice a advogada Luciene Silva. O Partido Verde nomeou Marcelo Bluma ao governo e Ana Maria Bernadelli como vice.

Confirmados ao Senado, devem concorrer Nelson Trad Filho (PTB), Marcelo Miglioli (PSDB), Waldemir Moka (MDB), Pedro Chaves (PRB), Leocádia Petre Leme (PDT), Zeca do PT, Mário César (PCDOB) e Anísio Guató (Psol).

Já a formação das chapas proporcionais aguarda, agora, entendimentos entre aliados em coligações a fim de designar nomes que atendam aos limites máximos legais e a representatividade feminina.

A expectativa é de que até esta segunda-feira (6) todas as relações sejam finalizadas e registradas até 15 de agosto no TRE (Tribunal Regional Eleitoral). No dia 16 está autorizado o início oficial da campanha.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions