A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

12/05/2016 11:27

Fim de um ciclo ou golpe: saída de Dilma repercute entre deputados estaduais

Oposição comemora e situação diz que população sentirá saudades do PT

Leandro Abreu e Leonardo Rocha
Renato Câmara (PMDB) e Zé Teixeira (DEM) falaram durante a sessão sobre o afastamento de Dilma. (Foto: Roberto Higa e Victor Chileno/ALMS)Renato Câmara (PMDB) e Zé Teixeira (DEM) falaram durante a sessão sobre o afastamento de Dilma. (Foto: Roberto Higa e Victor Chileno/ALMS)

Os deputados estaduais da Assembleia Legislativa repercutiram o afastamento da presidente Dilma Rousseff (PT) na sessão desta quinta-feira (12). Para os que apoiaram, a crise econômica e a “barganha” de cargos foram as principais justificativas. Já para os parlamentares de apoio ao governo, a população foi enganada e sentirá saudades do PT.

Na tribuna, o deputado Renato Câmara (PMDB) afirmou que o fato desta quinta-feira é o encerramento de um ciclo e que a economia do país foi um dos principais motivos para o ocorrido. “O Lula colheu os frutos da estabilidade econômica do Fernando Henrique e o Brasil estava com ótimos números e em desenvolvimento, mas com a Dilma todos esses avanços caíram após o governo gastar mais do que arrecada e inflação alta, o que gerou uma crise econômica. Ela não manteve uma política econômica consistente, não conversou com os partidos e com o congresso, e por isso sua administração perdeu credibilidade”. O deputado finalizou dizendo ainda que a partir de agora começa um novo momento e que o novo governo precisa começar do zero em relação a economia.

Para o deputado Zé Teixeira (DEM), todos estão com fé e esperança que as coisas vão melhorar. “O novo presidente precisa cumprir a constituição. Faltou compreensão política para a Dilma, que ficou barganhando cargos em troca de apoio. O país ficou uma desordem, onde faltou respeito com a sociedade e que agora precisa voltar a atrair investimentos e gerar emprego”, comentou na tribuna.

Já a deputada Mara Caseiro (PSDB) comemorou o afastamento da presidente. “Todos os brasileiros tiveram uma ótima notícia de manhã e que é motivo para comemorar. O governo da Dilma se comprovou que não deu certo. O Brasil estava em ascensão no passado e todos tinham orgulho de falar do país. Agora temos vergonha, porque somos lembrados pela crise econômica e pelos casos de corrupção. Acredito que o Senado deve confirmar o impeachment da Dilma no julgamento final e o futuro é cheio de dúvidas. Todos temos receios, mas o melhor a se fazer era mudar a atual administração”, relatou.

Para o deputado Amarildo Cruz (PT), a decisão de hoje foi lamentável. “Um absurdo que ela afronta a democracia. Foi promovido por pessoas que perderam as eleições ou que ficaram de olho no poder. Se tratou de um golpe e uma conspiração contra os 54 milhões de votos que a Dilma teve. O novo governo não tem plano para salvar o país e o congresso ajudou a sabotar”. Cruz terminou dizendo na tribuna que com o tempo as pessoas vão ver que foram enganadas e que vão sentir saudades do PT.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions