A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 22 de Setembro de 2018

25/05/2017 11:56

Governador se reúne com colégio de procuradores e apresenta defesa, diz MPE

Reinaldo Azambuja tem feito visitas aos órgãos e instituições do Estado para se defender de acusações feitas pela JBS

Mayara Bueno e Leonardo Rocha
Governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB)
(Foto: Chico Ribeiro/Governo do Estado).Governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB) (Foto: Chico Ribeiro/Governo do Estado).
Colégio de procuradores reunido nesta quinta-feira (25). (Foto: Chico Ribeiro/Governadoria).Colégio de procuradores reunido nesta quinta-feira (25). (Foto: Chico Ribeiro/Governadoria).

Em mais uma visita para se defender das citações feitas pelos donos da JBS, o governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), passou pelo MPE-MS (Ministério Público Estadual), nesta quinta-feira (25). A reunião, que aconteceu com o Colégio de Procuradores, durou uma hora, segundo a assessoria do Ministério Público.

Reinaldo apresentou alguns documentos e detalhou a defesa que tem feito sempre, negando as acusações contra ele e que provará a sua inocência. Ainda de acordo com a assessoria, Azambuja se reuniu com o colégio de procuradores.

O procurador-geral, Paulo Cezar Passos, segundo o Ministério Público, estava de férias, mas compareceu no encontro de hoje por conta da visita do governador. Os procuradores não vão comentar sobre o conteúdo da reunião e mais informações serão repassadas pelo governo mais tarde.

Em coletiva de imprensa na segunda-feira (22), Azambuja disse que iria “até o fim” para provar que não tem qualquer envolvimento ilícito com a empresa e que visitaria órgãos e instituições do Estado para se explicar.

Conforme a delação feita à PGR (Procuradoria Geral da República), Reinaldo Azambuja levou R$ 45.631.696,03 do grupo JBS. Parte do dinheiro teria sido pago ao governador em espécie e outra parte por meio de notas supostamente frias.

Visitas - Ontem, o governador foi ao TCE-MS (Tribunal de Contas de Mato Grosso do Sul), acompanhado do secretário de Governo, Eduardo Riedel, e se reuniu durante uma hora e meia com o presidente do TCE, Waldir Neves, e demais conselheiros da corte fiscal. O governador apresentou documentos, planilhas e contratos em sua defesa.

Segundo Waldir Neves, os documentos apresentados pelo governador atestam a correção dos seus atos, e não cabe ao Tribunal de Contas discutir a questão.

Na terça-feira (23), Reinaldo foi à Assembleia Legislativa, onde se reuniu por duas horas com os deputados estaduais. O presidente da casa de leis, deputado Junior Mochi (PMDB), disse que o governador se defendeu e apresentou alguns dados. Mesmo assim, o Legislativo criou uma comissão especial para investigar as denúncias.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions