A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

29/12/2011 23:07

Governo Federal deve liberar só uma das 15 propostas da bancada de MS

Wendell Reis

Os deputados Geraldo Resende (PMDB) e Edson Giroto (PMDB) e o senador Waldemir Moka (PMDB) continuam em Brasília na correria para garantir o pagamento de emendas parlamentares feitas ao orçamento da União. O prazo para o empenho, que significa a intenção de pagar, estava previsto para o dia 28 de dezembro, mas foi adiado para o sábado (31), até as 14 horas.

A preocupação é maior porque as emendas que não forem empenhadas até o dia 31 não poderão ser pagas no próximo ano. O coordenador da bancada federal no Estado, Geraldo Resende, explica que o Governo Federal havia solicitado 15 emendas para serem feitas em conjunto entre a bancada, incluindo deputados e senadores.

Das 15 emendas apresentadas, cinco seriam selecionadas. Entretanto, Resende conta que este número baixou para três e agora já há comentários de que pode reduzir para apenas uma. Geraldo confidencia que o ano é bastante difícil e que os deputados têm que ter muita paciência para perambular pelos ministérios para garantir emendas e cobrar o que tinha sido prometido para o Estado.

A maior parte das emendas do Estado são para obras estruturantes, incluindo pavimentação de BR, recurso para infraestrutura de municípios grandes como Campo Grande e Dourados, construção da Universidade Federal de Paranaíba e obras como a MS-165, também conhecida como Sul-Fronteira.

A obra da rodovia Sul-Fronteira, que sai de Sanga Puitã para Aral Moreira, passando por Coronel Sapucaia e chegando a Sete Quedas estava parada por falta de pagamento, pois a empresa não recebia há um ano. Entretanto, ontem os deputados conseguiram garantir o pagamento de R$ 3,4 milhões por meio dos restos a pagar, como são chamados os empenhos feitos no ano passado. A promessa é de que o Governo Federal deposite até amanhã outros R$ 3,2 milhões para continuidade da obra.

“Mais uma vez repete a mesma situação de anos anteriores. Só vai resolver quando o Congresso tomar consciência e mostrar força com orçamento impositivo”, avalia Resende. Os deputados também estão em Brasília para garantir alguns recursos em determinados ministérios, para construção, a exemplo, de unidade de saúde ou garantia de caminhões de lixos.

O prefeito Nelson Trad Filho esteve em Brasília no início da semana e conseguiu garantir R$ 18 milhões para obras de pavimentação e drenagem dos bairros Atlântico Sul, Vila Vilma B, Jardim Tatiana e Jardim Botafogo, bem como término do Macro Anel Rodoviário e Centro de Excelência Esportiva do Parque Ayrton Senna.

Governo do Estado investe R$ 9,2 milhões em infraestrutura em Caracol
Caracol vai receber mais de R$ 2,8 milhões em obras a serem executadas pelo Governo do Estado em parceria com a prefeitura e deputados federais e est...
Assembleia vota Orçamento de R$ 14,4 bilhões de 2018 na terça-feira
O Orçamento de R$ 14,4 bilhões do Governo de Mato Grosso do Sul para 2018 passará pela votação em segunda discussão na terça-feira (19) na Assembleia...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions