ACOMPANHE-NOS    
JULHO, TERÇA  27    CAMPO GRANDE 22º

Política

"Guarde seu dinheiro", apela prefeito sobre feriadão de compras na fronteira

Helio Peluffo diz que a cidade já sentiu diferença na movimentação por causa da semana de folga na Capital

Por Marta Ferreira | 22/03/2021 15:00
Movimentação em bar em Pedro Juan Caballero, separada por uma rua de Ponta Porã, em Mato Grosso do Sul. (Foto: Reprodução de vídeo)
Movimentação em bar em Pedro Juan Caballero, separada por uma rua de Ponta Porã, em Mato Grosso do Sul. (Foto: Reprodução de vídeo)

“Por favor, não venham!” O pedido é do prefeito de Ponta Porã, cidade de 75 mil habitantes na linha de fronteira entre o Brasil e o Paraguai, que costuma ser destino certo de sul-mato-grossenses de todas as regiões para compras do lado de lá da fronteira, por causa dos preços mais baixos.

Helio Peluffo (PSDB) dá até conselho, voltado principalmente aos campo-grandenses que estão “feriadão” criado para tentar frear o avanço da covid-19. “Guarde o seu dinheiro para comprar depois, economize, deixa para o Dia dos Namorados, o Natal...”

Na visão do prefeito de Ponta Porã, a cidade já começou a encher no fim de semana, depois do anúncio dos dias de folga forçada na Capital. Ele teme que o problema do contágio da covid acelerado migre daqui, para lá.

Estamos com 100 por cento dos leitos de UTI ocupados. Dos 30 leitos, 27 têm pacientes intubados. Só três não estão intubados, mas precisam do suporte de terapia intensiva”, detalha Peluffo, ao falar do receio de que a ida de turistas para a cidade piore a situação.

 Ele cita que a cidade, além de atender seus moradores, também é um polo regional para municípios vizinhos. Segundo ele, há pessoas que vão para a fronteira com o Paraguai até para comprar itens de primeira necessidade, nos supermercados do lado de lá.

 Normalmente, as pessoas usam a estrutura do lado brasileiro, de hotel e alimentação, e vão para o país vizinho para comprar apenas.

 Vídeo divulgado pelo Campo Grande News neste domingo mostra que, como em Mato Grosso do Sul, há toque de recolher, os bares na cidade de Pedro Juan Caballero ficaram bastante movimentados. Do lado de lá, a abertura é permitida até meia noite.

Ponta Porã já perdeu 105 moradores para a covid-19 e já teve mais de mil infectados.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário