A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 20 de Agosto de 2017

06/06/2014 18:41

Júlio Cesar diz que será bem vinda chapa que defender seus propósitos

Josemil Arruda
Júlio Cesar não se posicionou a favor de nenhuma das duas chapas (Foto: arquivo)Júlio Cesar não se posicionou a favor de nenhuma das duas chapas (Foto: arquivo)

O presidente da seccional sul-mato-grossense da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MS), Júlio Cesar Souza Rodrigues, mandou uma espécie de recado para as duas chapas que estão disputando a eleição suplementar da entidade, cujo dia de votação acontece daqui a pouco mais de uma semana, em 16 de junho. No site da instituição, ele fez publicar uma “Carta aos advogados”, na qual deixa claro que pretende continuar com suas propostas referendas na eleição de 2012. A chapa vencedora será bem-vinda se “contribuir” com seu projeto.

“Esperamos é que a chapa vencedora venha contribuir para o desenvolvimento das metas propostas por nós e referendadas pelos advogados no último pleito geral, agregando ideias, propostas e mostrando comprometimento com o nosso trabalho feito até aqui”, avisa Júlio Cesar. “Pretendemos seguir nossa gestão de forma isenta, sem envolvimento com questões político-partidárias, mas sempre em prol da classe advocatícia, na cobrança por melhorias de condições de trabalho e da prestação jurisdicional em nosso Estado”, acrescentou ele na carta.

Nessa manifestação, Júlio Cesar disse que optou pela isenção pessoal. “Dessa forma, não me coloquei politicamente ao lado de qualquer chapa ou candidato. A isenção tomada agora, inclusive, é a mesma que venho adotando desde que assumi a frente dessa instituição”, declarou o dirigente, que enfrenta até hoje a maior crise da história da OAB-MS em razão de tratativas contratuais no ano passado, com o então prefeito e advogado Alcides Bernal (PP), apesar de haver processos éticos contra ele tramitando na entidade.

Aliás, foi em decorrência desse contrato, considerado ilegal e imoral por seus companheiros, que seu então grupo da OAB-MS o deixou isolado, promovendo a renúncia coletiva no final do ano passado, o que acabou provocando a convocação dessa eleição suplementar do dia 16 de junho. Júlio Cesar não vê dessa forma e acusa os dissidentes pela crise, que, para ele, não existe em face da continuidade das ações da Ordem.

“Mesmo diante dos episódios lamentáveis de renúncia de membros da diretoria, Conselho e Caixa de Assistência dos Advogados, em franca tentativa de inviabilizar o andamento da Seccional, não deixamos de atender às demandas dos advogados sul-mato-grossenses e de implementar o que foi comprometido por mim durante a campanha. Tanto, que até o momento, já cumprimos com 70% das nossas metas do plano de gestão”, festejou o presidente da OAB-MS.

Na eleição do dia 16 concorrem duas chapas, uma liderada pelo advogado Alexandre Bastos (Chapa 1) e outra pelo advogado Elias Mansour Karmouche (Chapa 2). Os dissidentes e opositores de Júlio Cesar estão pregando “não” a essa eleição parcial, seja com votos brancos ou nulos ou mesmo abstenção.

 

 




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions