A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 20 de Outubro de 2018

28/09/2018 15:08

Justiça apreende em MS materiais de campanha que citavam Lula como candidato

Impressos, banners e placa foram recolhidos por ordem de juiz de Mundo Novo e teriam sido entregues em Japorã, Sete Quedas e Tacuru

Humberto Marques
Materiais de campanha apreendidos traziam o nome de Lula como candidato a presidente, projeto barrado pelo TSE. (Foto: MPE/Divulgação)Materiais de campanha apreendidos traziam o nome de Lula como candidato a presidente, projeto barrado pelo TSE. (Foto: MPE/Divulgação)

A Justiça Eleitoral de Mundo Novo –a 476 km de Campo Grande– autorizou busca e apreensão de materiais de campanha de candidatos que continham o nome do ex-presidente Lula, que teve registro indeferido pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral). A decisão do juiz Guilherme Henrique Berto de Almada atendeu representação da promotora eleitoral Karina Vedoatto.

Conforme o Ministério Público Eleitoral, os candidatos a deputado estadual Alisson Thiezan Biazussi (PT), Vander Loubet (deputado federal petista e que tenta a reeleição), a senador Zeca do PT e Mario Cesar Fonseca da Silva (PC do B) e a governador Humberto Amaducci (PT) realizaram propaganda eleitoral irregular por meio da entrega de santinhos que levavam, além dos nomes dos candidatos, o de Lula ao cargo de Presidente da República, em afronta ao TSE.

Os materiais, segundo denúncia encaminhada à Promotoria, foram distribuídos em Japorã (e no distrito de Jacareí), Sete Quedas e Tacuru. O MPE pediu a retirada imediata de circulação dos materiais antes que fossem distribuídos. Foram apreendidos seis pacotes de papel craft com materiais impressos e santinhos, quatro caixas de materiais e santinhos, quatro bannes e uma placa plástica fora das especificações da Justiça Eleitoral.

A assessoria do PT informou que os advogados do partido foram acionados para acompanhar a situação.

Ordem de apreensão visou a evitar que materiais irregulares fossem distribuídos. (Foto: MPE/Divulgação)Ordem de apreensão visou a evitar que materiais irregulares fossem distribuídos. (Foto: MPE/Divulgação)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions