A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

30/09/2013 13:40

Marçal Filho pode deixar PMDB e assumir comando do PROS em MS

Leonardo Rocha
Deputado pode assumir a direção estadual do PROS em Mato Grosso do Sul (Foto: Arquivo)Deputado pode assumir a direção estadual do PROS em Mato Grosso do Sul (Foto: Arquivo)

A direção nacional do PROS (Partido Republicano da Ordem Social) afirmou que o deputado federal Marçal Filho, que integra o PMDB, deve assumir o partido em Mato Grosso do Sul. De acordo com informações da executiva, o atual presidente estadual, Geraldo Rodrigues, irá ceder à direção regional para que Marçal possa seguir no comando da legenda.

Rodrigues preferiu não confirmar a filiação. Ele disse que as conversas com Marçal estavam bem adiantadas e que se realmente houvesse a troca partidária, iria ceder a direção estadual ao deputado. “Vamos abrir a presidência e deixar que ele conduza as alianças necessárias”, afirmou.

A equipe do Campo Grande News entrou em contato com o deputado, a assessoria de Marçal não confirmou a sua saída do PMDB, apenas reconheceu as conversas com o novo partido.

Marçal havia demonstrado insatisfação no PMDB desde que não pôde disputar a eleição municipal em Dourados, quando o partido optou por apoiar a reeleição do prefeito Murilo Zauith (PSB). Na época, o deputado inclusive marcou uma reunião com o vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), para discutir sua permanência no partido.

Novos nomes – Segundo Geraldo, além de trazer Marçal o partido ainda busca conseguir o deputado estadual George Takimoto (PSL) e o secretário estadual da Juventude, Herculano Borges (PSC). “São nomes que nos interessam e vamos correr atrás para conseguirmos as filiações”, ressaltou.

A meta do PROS em Mato Grosso do Sul é eleger dois deputados estaduais e um (deputado) federal em 2014. “Nós estamos contando com representação tanto no legislativo estadual como federal, e acreditamos que podemos crescer nesta primeira eleição”, afirmou Rodrigues.

Se Marçal sair, o PMDB continua com três deputados federais: Fábio Trad, Geraldo Resende e Akira Otsubo. 

Temer diz que adiamento da reforma da Previdência foi 'ótimo' para ganhar votos
O presidente Michel Temer procurou mostrar otimismo ao falar sobre a reforma da Previdência ao dar posse ao deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS) c...
Diretor da PF entrega ao STF relatório de investigação sobre ministros
O diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segóvia, entregou hoje (15) à ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), um re...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions