A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

11/12/2015 15:38

Márcio Fernandes troca o PT do B pelo PMDB de olho na prefeitura

Flávio Paes
O deputado estadual Márcio Fernandes (foto: Marco Miatelo)O deputado estadual Márcio Fernandes (foto: Marco Miatelo)

O deputado estadual Márcio Fernandes vai trocar o PT do B pelo PMDB. A oficialização depende de "pequenos detalhes" que serão resolvidos na terça-feira em reunião marcada para as 8h30 no gabinete da liderança peemedebista na Assembléia Legislativa.

O convite do PMDB foi feito pelo presidente estadual da legenda, deputado Junior Mochi, e tem o aval do ex-governador André Puccinelli, padrinho político de Fernandes. "Não quero entrar atravessado" no partido, diz o deputado para explicar porque ainda não aceitou o convite.

Ele quer ouvir dos dirigentes partidários e dos deputados do partido o que acham da sua ida para o PMDB. "Quero saber se serei bem aceito na legenda", diz acrescentando que a troca está praticamente definida e que a concretização depende da reunião de terça-feira. "É muito provável minha filiação no PMDB", diz.

Márcio Fernandes já tem andado com peemedebistas. Hoje, em Sidrolândia, recebeu as "boas vindas" dos dirigentes do partido na cidade, durante encontro com o ex-prefeito Daltro Fiúza, presidente do diretório municipal do PMDB e pré-candidato a prefeito. Daltro já o apresentou como filiado ao partido.

Ainda hoje, o deputado tem encontro com filiados do PMDB de Aquidauana. 

Embora garanta que não esteja condicionando sua filiação ao PMDB a uma eventual candidatura a prefeito, o deputado admite seu interesse em “construir o projeto” em torno do seu nome que ele acredita tenha chance de ser viabilizado . “Não posso ser candidato de mim mesmo, nem pretendo entrar numa aventura. Uma candidatura depende da capacidade de atrair apoios e alianças”, avalia.

Fernandes acredita ter o perfil que se encaixa no sentimento popular (expresso nas pesquisa) por um candidato de renovação, mas com experiência na vida pública. “Estou cumprindo meu terceiro mandato na Assembleia. Tenho bom trânsito com todos os setores, seja com o atual e o ex-governador. Não tenho nenhum envolvimento em processos ou escândalos”.

Na avaliação de Marcio Fernandes, a população não vai apostar numa aventura, como fez em 2012 ao eleger Alcides Bernal, diante dos resultados que ele considera “desastrosos da administração do prefeito da Capital. “Ele não consegue destravar a gestão, não dialoga com a Câmara”.

A oportunidade de mudar de partido, sem o risco de perda do mandato, surgiu na última quarta-feira, quando o Senado aprovou uma emenda à Constituição que abre um período de trinta dias para que deputados federais e estaduais e vereadores possam trocar de partido sem perder seus mandatos.



Bem melhor que Marun!
 
Beto em 11/12/2015 15:52:12
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions