A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

22/12/2014 18:30

Márcio Monteiro prevê ano “difícil” e rigor com gastos

Michel Faustino
Oficializado na Secretaria de Fazenda, Monteiro prevê medidas para equilíbrio financeiro. (Foto: Marcelo Calazans)Oficializado na Secretaria de Fazenda, Monteiro prevê medidas para equilíbrio financeiro. (Foto: Marcelo Calazans)

Anunciado  oficialmente na tarde de hoje (22) secretário de Estado e Fazenda do governo Reinaldo Azambuja (PSDB), o deputado federal eleito Márcio Monteiro (PSDB), prevê que 2015 será um ano difícil e que será necessário rigor com os gastos para estabelecer equilíbrio financeiro.

Um dos pontos que devem impactar diretamente na receita do Estado nos próximos anos, é quanto ao reajuste salarial e de PCCs (Planos de Cargos e Carreiras) dos servidores estaduais. A previsão é de que os reajustes elevem em cerca de 45% os gastos previstos em receita.

“Vamos trabalhar com isso com muita responsabilidade. Porque temos que estabelecer metas de arrecadação e ao mesmo tempo controlar os gastos. Este é o grande desafio que teremos em conjunto com as demais secretarias”, disse.

Perfil do secretário – Deputado federal eleito com mais de 56 mil votos, Márcio Campos Monteiro é formado em Direito, já foi prefeito, secretário-adjunto e atualmente é deputado estadual.

Nascido no Rio de Janeiro, ele foi criado no município fronteiriço de Bela Vista e se mudou ainda jovem para a Capital, Campo Grande, onde cursou advocacia na FUCMT – atual UCDB – e após se casar fixou residência em no município de Jardim.

Monteiro foi prefeito de Jardim por dois mandatos (1997-2004) e recebeu o prêmio “Mário Covas” - prefeito empreendedor. Também foi diretor da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul).

Após o mandato de prefeito, foi secretário-adjunto da Secretaria do Meio Ambiente, Planejamento, da Ciência e Tecnologia do Estado de Mato Grosso do Sul no período de 2007 a 2010. Atualmente, Márcio é presidente do Diretório Estadual do PSDB.

Anúncio - O governador eleito Reinaldo Azambuja (PSDB) praticamente definiu o primeiro escalão. Os ex-secretários Maria Cecília Amendola da Motta e Nelson Tavares completam a lista. Só um impasse impediu a definição do 13º nome, que ficou para ser anunciado no dia da posse, prevista para 1º de janeiro deste ano.

Confira a lista completa:

Governo – Eduardo Riedel

Casa Civil – Sérgio de Paula

Fazenda – Márcio Monteiro

Administração e Desburocratização – Carlos Alberto Assis

Educação – Maria Cecília Amendola da Motta

Saúde – Nelson Tavares

Justiça e Segurança Pública – Silvio Maluf

Direitos Humanos e Assistência Social – Rose Modesto

Cultura junto com Turismo e Empreendedorismo – Athayde Nery

Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico – Jaime Verruck

Infraestrutura – Marcelo Miglioli

Habitação - Maria do Carmo Avesani Lopes

Secretaria de Produção e Agricultura Familiar – sem nome



Para quem rogou por mudanças, ai estão elas... mas não consigo vê-las, afinal quem não conhece esse Atayde?
Acho que mais uma vez desperdicei meu voto.
Só torço para que o Secretário de Segurança Pública que, diga-se de passagem, ficou esses anos todos omisso, convivendo com as irregularidades do Governo atual e nada fez, mostre algum trabalho, pois meu bairro pede socorro de tanto ser assolado pelos marginais.
 
TOYOSHI SATO em 22/12/2014 18:52:59
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions