A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 18 de Setembro de 2018

13/07/2018 15:57

MDB e PSDB farão convenções no mesmo dia e a poucos metros de distância

Emedebistas remarcaram data de reunião a pedido de deputados; local escolhido é “vizinho” do diretório regional tucano, que havia anunciado a data antecipadamente

Humberto Marques
Reinaldo, Puccinelli e Odilon, nomes do PSDB, MDB e PDT na disputa pelo governo; tucanos e emedebistas farão encontro no mesmo dia. (Imagem: Campo Grande News)Reinaldo, Puccinelli e Odilon, nomes do PSDB, MDB e PDT na disputa pelo governo; tucanos e emedebistas farão encontro no mesmo dia. (Imagem: Campo Grande News)

Os dois dos partidos que prometem mobilizar o maior número de filiados em suas convenções partidárias farão os eventos no mesmo dia e horário e em locais separados por algumas centenas de metros.

O PSDB já havia confirmado seu encontro para a manhã de 4 de agosto, na sede do Diretório Regional, na avenida Ministro João Arinos, em Campo Grande. O MDB, que havia marcado sua convenção para o dia 21 deste mês, reagendou o compromisso também para o próximo dia 4, a partir das 8h, na Associação Nipo-Brasileira, a poucas quadras da sede tucana.

A rigor, grandes partidos no Estado têm por hábito marcar suas convenções para a reta final do prazo dado pela Justiça Eleitoral –que, neste ano, será em 5 de agosto–, estendendo ao extremo o tempo para tentarem costurar alianças.

O MDB havia anunciado a convenção para 21 de julho, data também escolhida pelo PDT (outro partido a articular candidatura ao governo do Estado, trabalhando o nome do juiz aposentado Odilon de Oliveira), mas anunciou nesta semana o adiamento do encontro.

Oficialmente, os emedebistas afirmam que o encontro foi remarcado a pedido da bancada estadual do partido, de forma a fazer o encontro junto com todas as siglas que devem participar da coligação –até o momento, apenas o PTC confirmou a aliança, embora o MDB reforce conversar com outras agremiações em torno da candidatura de André Puccinelli.

As negociações são mantidas em sigilo, praxe de outras legendas a fim de evitar assédios que possam desestabilizar os acordos já fechados.

Outro fator apontado pelo MDB para remarcar o encontro é aguardar a realização da convenção nacional do partido, que acontece no dia 2 e deve homologar o candidato do partido à Presidência da República. O Diretório Regional fechou acordo para apoiar a indicação de Henrique Meirelles.

Ato do PSDB será na sede do partido, onde já foi realizado encontro com o pré-candidato a presidente Geraldo Alckmin. (Foto: Saul Schramm/Arquivo)Ato do PSDB será na sede do partido, onde já foi realizado encontro com o pré-candidato a presidente Geraldo Alckmin. (Foto: Saul Schramm/Arquivo)

Depois da convenção, quando também serão confirmados os candidatos a vice-governador, Senado, Câmara dos Deputados e Assembleia Legislativa, Puccinelli afirma que terá início “a campanha franca” do MDB.

O PSDB confirmou a manutenção de sua convenção para a data anteriormente marcada, na qual confirmará a candidatura à reeleição de Reinaldo Azambuja. No encontro, também espera apresentar aliados –já sendo confirmados entendimentos com o Solidariedade e, no ambiente político, dá-se como avançadas as conversas com o PTB.

Corrida por aliados – A realização das convenções nos últimos dias expõem o interesse dos partidos em negociar, até o último instante, a construção de alianças. Nas eleições anteriores para a Prefeitura da Capital e o governo do Estado, movimentos formalizando acordos a poucas horas das convenções não foram incomuns.

Neste momento, os debates envolvem partidos que garantem maior tempo de exposição na propaganda eleitoral gratuita no rádio e televisão, definida a partir do tamanho das bancadas eleitas pelos partidos nas eleições de 2014. Embora os números não tenham sido oficializados, projeções confirmam que PT (que fará sua convenção em 28 de junho, confirmando a candidatura do ex-prefeito de Mundo Novo, Humberto Amaducci, ao Executivo estadual), MDB e PSDB terão os maiores tempos de propaganda.

Na sequência, as estimativas colocam, entre os partidos que não teriam intenção de concorrer ao governo estadual neste momento, Progressistas, PSD, PSB, PR, PTB, DEM e PRB como aqueles com o maior tempo de propaganda partidária no rádio e TV. Enquanto o presidente regional do primeiro, Alcides Bernal, confirmou ao Campo Grande News manter conversas apenas com os tucanos, os demais estariam negociando com os demais.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions