A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 18 de Setembro de 2018

05/01/2017 18:17

Menos de 1 semana após ser nomeada, ex-vereadora pede demissão em ministério

Paulo Nonato de Souza
Luiza quando ainda era vereadora, durante uma das sessões da Câmara de Campo Grande (Foto: Arquivo)Luiza quando ainda era vereadora, durante uma das sessões da Câmara de Campo Grande (Foto: Arquivo)

A ex-vereadora por Campo Grande, Luiza Ribeira (PPS), não é mais secretária da Cidadania e Diversidade Cultural do Ministério da Cultura. Ela pediu demissão do cargo nesta quinta-feira, 5, menos de uma semana depois de assumir. O ministro da pasta, o deputado Roberto Freire, que também é do PPS, aceitou o pedido.

Luiza, que nas eleições de outubro de 2016 tentou sem sucesso a reeleição na Câmara Municipal de Campo Grande, teve sua saída do Ministério da Cultura anunciada algumas horas depois de o jornal O Globo, em sua versão online, ter publicado matéria sobre sua participação no movimento “Fora, Temer” nas redes sociais.

Em entrevista há pouco ao Campo Grande News, por telefone, Luiza Ribeiro confirmou sua saída do Ministério da Cultura, e negou que sua decisão tenha alguma coisa a ver com a matéria publicada pelo jornal O Globo.

“Nada a ver. Minha decisão de deixar o governo é pessoal, não é política, e nunca fui do movimento Fora, Temer. Na verdade eu fui do movimento Fora, Dilma. A questão é que infelizmente não consegui conciliar as atividades em Brasília com os meus compromissos em Campo Grande e por isso tomei a decisão de voltar para o meu Estado, simplesmente isso”, disse Luiza.

A matéria de O Globo lembrou alguns dos posts de Luiza Ribeiro no Facebook, como “Aplausos para os que lutam pela volta do MINC. Tem que reduzir absurda máquina pública, MAS é preciso entender o que Ministério da Cultura deve ser para um povo absoluta prioridade. Vaias para o Temer que mantém no Ministério 7 Ministros Lava Jato o que não representa esse novo momento.
Tem que romper. Precisa enfrentar. Vaias também para a escolha de um líder que para "manter a turma sossegada", não vai edificar”. Ainda em seu perfil no Facebook, ela pediu a saída de correligionários do presidente Temer, como Romero Jucá, líder do governo no Congresso, e Renan Calheiros, presidente do Senado, e comemorou a demissão de Geddel Vieira Lima, ex-ministro da Secretaria de Governo.

"Postei mesmo algumas coisas nas redes sociais, mas são posicionamentos pessoais que a gente tem que tomar em determinados momentos, nada a ver com política", declarou Luiza Ribeiro.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions