A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 19 de Março de 2019

20/11/2018 13:27

Miglioli não deve voltar ao governo este ano e Reinaldo quer enxugamento maior

Liniker Ribeiro e Leonardo Rocha
Ex-secretário de Obras, Marcelo Miglioli tem 47 anos, é engenheiro civil e bacharel em Direito. (Foto: Marina Pacheco)Ex-secretário de Obras, Marcelo Miglioli tem 47 anos, é engenheiro civil e bacharel em Direito. (Foto: Marina Pacheco)

O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), afirmou, na manhã desta terça-feira (20), que o engenheiro Marcelo Miglioli não retornará ao governo nos próximos dias. O questionamento surgiu um dia após Carlos Alberto de Assis, que se afastou no dia 1º de agosto para coordenar a campanha eleitoral de Reinaldo, reassumir o comando da SAD (Secretária de Estado de Administração).

Diferente do que aconteceu com Assis, Miglioli – que deixou o cargo de secretário de Infraestrutura no dia 6 de abril para disputar vaga ao Senado pelo PSDB - não deve retornar até o fim de dezembro.

A afirmação foi feita após reunião do governador com vereadores da Capital, na Câmara Municipal de Campo Grande. Apesar disso, segundo Azambuja, equipes ainda discutem a formatação do novo governo, a partir de 2019, mas descartou grandes mudanças.

“Eu entendo que, quando eu fui reeleito, a aprovação não foi apenas em relação a mim, mas toda a minha equipe”, argumentou. Reinaldo afirmou ainda que sua intenção é diminuir ainda mais a estrutura administrativa do governo, mas que o assunto também está sendo discutido internamente.

A previsão é que todas as mudanças no quadro do governo sejam enviadas ainda este ano à Assembleia, para que sejam votadas. Nas Eleições 2018, Miglioli contabilizou 347.861 votos a favor.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions