A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 24 de Setembro de 2017

11/02/2015 20:30

Mochi diz que deixaria presidência do PMDB, principalmente, para Puccinelli

Peemedebista diz que coloca cargo à disposição do partido

Juliene Katayama
Mochi vai tentar conciliar presidência da Assembleia Legislativa e da sigla (Foto: Alcides Neto)Mochi vai tentar conciliar presidência da Assembleia Legislativa e da sigla (Foto: Alcides Neto)

Não está nos planos do presidente regional do PMDB, deputado estadual Junior Mochi, deixar o cargo. Mas se o partido pedir e se for para ceder para o ex-governador André Puccinelli (PMDB), o parlamentar diz não se importar. A hipótese foi levantada depois que o peemedebista foi eleito o presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul.

“Vou colocar a disposição do partido. Se for consenso para a presidência para qualquer um, principalmente para ele (Puccinelli)”, afirmou Mochi na posse do TCE-MS (Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul), nesta quarta-feira (11).

A ideia de Puccinelli assumir o comando do partido no Estado surgiu depois que o ex-governador desistiu de disputar o Senado, no ano passado. Sem cargo eletivo, a hipótese ganhou forças. Hoje, o ex-governador esteve em Brasília onde se reuniu com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), o vice-presidente Michel Temer (PMDB) e outras lideranças da sigla.

Segundo sua página no Facebook, André disse que foi tratar de assuntos partidários a pedido de Temer. Além disso, almoçou com a bancada federal do PMDB do Estado. Mochi negou saber viagem de Puccinelli a Brasília. No dia 23 de fevereiro, a sigla realiza a primeira reunião para discutir a próxima eleição municipal.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions