A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

21/11/2013 13:10

Mochi diz que governo estadual não está omisso e segurança compete a PF

Leonardo Rocha
Mochi destaca que segurança em conflitos indígenas compete a Policia Federal e não ao governo estadual (Foto: Divulgação)Mochi destaca que segurança em conflitos indígenas compete a Policia Federal e não ao governo estadual (Foto: Divulgação)

O líder do governo, o deputado estadual Junior Mochi (PMDB), foi até a tribuna da Casa de Leis destacar que até o momento não houve omissão do governo estadual em relação aos conflitos indígenas, já que toda ação policial e de segurança são responsabilidades da Policia Federal.

“Não podemos atuar neste conflito, seja a Policia Civil ou Militar, quando agimos durante o conflito na fazenda Buriti tivemos agentes e a própria Secretaria de Segurança processada por atuar em situação que não competia a ela”, ressaltou ele.

Mochi quis fazer esta explicação para evitar que tanto produtores ou outras instituições coloquem na “conta” do governo estadual a falta de segurança e estabilidade nos conflitos indígenas.

“Questão indígena é competência federal, precisa de uma autorização oficial solicitando nosso apoio para podermos agir, ou seja, nossas providencias foram tomadas”, apontou.

O líder do governo destaca que a principal ajuda do governador André Puccinelli (PMDB) está no campo da diplomacia, com a articulação junto ao governo federal para que haja uma solução ao conflito.

“O governador irá se reunir com o ministro hoje e esperamos que traga respostas positivas, a situação está delicada e se não houver uma ação efetiva, nós tememos o pior”, ponderou.

Moção – O deputado Zé Teixeira (DEM) aproveitou as explicações do líder do governo para propor uma "moção de repúdio" ao ministro José Eduardo Cardozo, caso André (Puccinelli) não traga boas notícias de sua reunião em Brasília.

“Ele já mostrou que vem enganando tanto a comunidade indígena como os produtores, não tem credibilidade e cansou de dizer coisas e depois não cumprir”.

Reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, diz Meirelles
A reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, de acordo com o ministro da Fazenda Henrique Meirelles. A declaração foi dada na noite de...
Quanto mais reforma demorar, mais dura será correção, diz ministro
Caso o governo não consiga aprovar a reforma da Previdência ainda este ano, conseguirá em 2018, disse hoje (11) o ministro do Planejamento, Dyogo Oli...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions