A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 19 de Setembro de 2018

21/06/2017 10:58

Movimento que pede Diretas Já faz show na Capital

Paulo Nonato de Souza
No Rio de Janeiro, milhares de pessoas atenderam a convocação das Diretas Já 2017 no dia 28 de maio (Foto: Divulgação)No Rio de Janeiro, milhares de pessoas atenderam a convocação das Diretas Já 2017 no dia 28 de maio (Foto: Divulgação)

O movimento “Diretas Já” está de volta. Inspirado na campanha por eleições diretas que reuniu multidões em várias cidades do país no fim da ditadura militar, incluindo Campo Grande com mais de 40 mil pessoas na Avenida Afonso Pena, esquina com a Rua 14 de Julho, em março de 1984, a manifestação na versão 2017 será realizada no próximo domingo, 25, às 15 horas, na Esplanada dos Ferroviários.

Como há 33 anos, quando o grito das ruas era pela saída dos militares do poder, o movimento atual tem forte presença de artistas e expoentes da área da cultura, e a pauta de reivindicações é basicamente a mesma. Além do clamor por “Diretas Já”, ou seja, o afastamento do presidente Michel Temer com a eleição de novo presidente pelo voto popular, a manifestação também é contra as propostas de reformas trabalhistas e Previdenciária, do Governo Federal.

“Também tem as pautas específicas da cultura, como políticas públicas definidas, o sucateamento do Ministério da Cultura, que já estava ruim no Governo Dilma e só piorou no Governo Temer, aliás, hoje o Ministério da Cultura nem existe, e as nossas questões locais. Queremos que o governador Reinaldo Azambuja termine de pagar o edital ainda de 2015. Desde que assumiu ele lançou um único edital para a cultura e não terminou de pagar”, declarou a presidente do Fórum Estadual de Cultura, Fernanda Teixeira, organizadora da manifestação.

Ponto já tradicional do Carnaval de rua em Campo Grande, a Esplanada dos Ferroviários vai receber o movimento das Diretas Já no próximo domingo (Foto: João Garrigó/Arquivo)Ponto já tradicional do Carnaval de rua em Campo Grande, a Esplanada dos Ferroviários vai receber o movimento das Diretas Já no próximo domingo (Foto: João Garrigó/Arquivo)

Em entrevista ao Campo Grande News, por telefone, Fernanda Teixeira afirmou que o evento não tem qualquer ligação político-partidária, mas não haverá exclusão de ninguém que queira participar da mobilização, por considerar relevante a presença de todos que estejam alinhados à causa pelo afastamento de Temer com eleições diretas.

“Não vai ter participação de políticos no palco, nem parlamentares nem partidos, só os movimentos sindicais e os artistas, mas a Esplanada dos Ferroviários é um local aberto e democrático. Quem quiser ir lá como cidadão ou cidadã é só aparecer. Não há nenhum impedimento”, comentou.

Fernanda Teixeira disse que a relação de artistas confirmados não para de crescer, e por conta disso o Fórum já solicitou autorização da Prefeitura de Campo Grande para estender o evento de domingo até a meia-noite.

Segundo ela, a lista de apresentações, só com artistas locais, já tem, por exemplo, o Grupo Acaba, Marina Peralta, Ana Cabral, Pedro Espíndola, Gilson Espíndola, Karina Marques, DJ Aruan Barcelos, DJ João Maurício, bandas Comando Pérola, Bugalu e Dagata, de Dourados. “Será um evento colaborativo e ninguém vai receber cachê. Legal que há grande interesse em participar e estamos agilizando para que todos possam se apresentar no palco”, ressaltou ela.

O movimento em sua versão 2017 reuniu milhares de cariocas na praia de Copacabana no dia 28 de maio com apresentações de Cateano Veloso, Milton Nascimento, Mano Brown e Maria Gadú, entre outros, e no dia 4 deste mês foi a vez de São Paulo atrair uma multidão para o “Diretas Já” no largo do Batata com apresentações de blocos de carnaval e músicos como Mano Brown, Maria Gadú, Paulo Miklos e Chico Cesar.

Juiz do DF rejeita queixa-crime de Temer contra presidente do JBS
O juiz federal Marcus Vinícius Reis Bastos, da 12ª Vara do Distrito Federal, rejeitou queixa-crime do presidente Michel Temer contra o empresário da ...
PF pede ao STF mais prazo para concluir investigação sobre Temer
A PF (Polícia Federal) pediu ao STF (Supremo Tribunal Federal) nesta segunda-feira (19) mais prazo para concluir o inquérito aberto para investigar o...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions