A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

12/02/2014 11:58

Na 1ª Sessão Comunitária, moradores pedem solução para antigos problemas

Viviane Oliveira e Kleber Clajus
Vereadores e comunidade na primeira Sessão Comunitária do ano (Foto: Kleber Clajus)Vereadores e comunidade na primeira Sessão Comunitária do ano (Foto: Kleber Clajus)

Na pauta da primeira Sessão Comunitária da Câmara Municipal, nesta quarta-feira (12), moradores cobraram melhorias na saúde, asfalto, transporte e segurança. O encotro com os vereadores ocorreu na Escola Municipal Abel Freire de Aragão, no Bairro Santa Branca, região do Universitário, no sul de Campo Grande.

De acordo com o presidente da Câmara, Mário Cesar (PMDB), o reinício dos trabalhos visa possibiltar que a população possa cobrar melhorias para o bairro. O objetivo, neste ano, é de que toda quarta-feira os vereadores se desloquem aos bairros da Capital para ouvir a população.

Entre os moradores que participaram da sessão de hoje estava Mariza de Souza Costa, moradora do Jardim das Mansões. Ela cobrou melhoria no serviço de saúde dizendo que, o morador do bairro tem que se deslocar de madrugada até o posto de saúde do Pioneiro para conseguir uma consulta, em especial nos casos de pediatra.

O presidente do Bairro Santa Branca, Élson Ferreira Silva, lembrou aos vereadores de um trecho de aproximadamente 100 metros, entre as ruas Domingues e José Nepomuceno, que ficou sem asfalto quando este chegou na região.

Ele também disse que em frente à escola municipal, onde ocorreu a sessão, é necessária a instalação de uma lombada para reduzir o risco de atropelamento dos estudantes. “Os carros passam em alta velocidade”, comenta Élson ao lembrar ainda que a praça que existe na região há 20 anos tem sido conservada por moradores e empresários que, inclusive, instalaram bancos na área de lazer.

A questão do transporte coletivo também não foi esquecida na reunião com os parlamentares. Adauto Caetano da Silva, que mora no Jardim Botânico I, diz que os terminais estão “uma porcaria com lixo e água vazando”.

Representando as mães da região, Maiara Regina da Silva, cobrou mais vagas nos Ceinfs (Centro de Educação Infantil).

Já Randernelly da Costa aproveitou para pedir uma base da polícia para evitar os constantes assaltos no Bairro Jardim Colonial, one possui uma academia. “É uma coisa revoltante, por isso precisamos de um posto policial”, exige.

Diretor da PF entrega ao STF relatório de investigação sobre ministros
O diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segóvia, entregou hoje (15) à ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), um re...
TRE realiza plantão para cadastramento biométrico neste sábado na Capital
O TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) realiza neste sábado mais um plantão para atender eleitores de Campo Grande que ainda nã...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions