A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 22 de Agosto de 2017

05/08/2016 17:08

No PRP, pré-candidato se diz traído e confusão compromete apoio ao PSC

Ricardo Campos Jr.
Renato e Coronel David firmaram aliança, mas diretório regional do partido do vice pode ser empecilho (Foto: divulgação)Renato e Coronel David firmaram aliança, mas diretório regional do partido do vice pode ser empecilho (Foto: divulgação)
Renato Gomes pretende ser vice de Coronel David (Foto: arquivo)Renato Gomes pretende ser vice de Coronel David (Foto: arquivo)

Divisão dentro do PRP põe em risco os planos do deputado estadual Carlos Alberto David dos Santos, o Coronel David (PSC), candidato a prefeito de Campo Grande. Renato Gomes, que chegou a ter candidatura lançada no Partido Republicano Progressista, decidiu unir forças com o ex-comandante da Polícia Militar e disputar a eleição como vice dele. Porém, o presidente regional da legenda, Pedro Feitosa, teria outros planos e quer fechar coligação com outro grupo.

“O Renato preenche aquilo que gostaríamos de colocar ao nosso lado. É uma pessoa correta que tem serviços prestados a Campo Grande e que certamente vai aumentar as nossas intenções de apresentar propostas que sejam as mais corretas neste momento para a cidade. Espero que eles se resolvam”, disse Coronel David ao Campo Grande News.

A decisão do PRP em não lançar chapa pura teria vindo do diretório nacional em razão da baixa quantidade de pré-candidatos a vereador, que tornou necessária aliança para fortalecer a legenda.

Entretanto, Feitosa estaria negociando parceria com outro partido e foi contra Gomes. “Não sei com quem ele está conversando ainda. É um absurdo. Isso não existe. Brincar com um cidadão, empresário, como eu. A ata da convenção [realizada ontem] ficou em aberto, então não se define nada, e eu que seria o candidato posso ser vice. Ele não vai vender o partido. Já o denunciei para a nacional”, diz o ex-vereador.

Na última segunda-feira (1º), durante a convenção do PSC, Coronel David revelou que estava negociando uma coligação com três partidos. Um deles é o PRP e os demais, que ele não quis revelar quais são, decidiram não apoiá-lo.

A lista de vereadores do PSC conta com 30 nomes, mas o partido queria, até o fechamento da ata, apresentar o limite máximo de 44 candidatos para as eleições que acontecem em outubro.

Segundo o presidente regional do partido, Wilson Joaquim, há mais de 300 pré-candidatos à vereador do PSC no Estado, além de 10 à prefeito. Algumas das cidades que terão candidatos à prefeito pela legenda são Aral Moreira, Rio Verde de Mato Grosso, Bandeirantes, Aquidauana e Anastácio.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions