A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 14 de Outubro de 2019

19/07/2019 12:46

Nomeado para Funai, delegado pediu em 2017 apuração sobre índios de MS

Marcelo Xavier assume o lugar do general Franklimberg Ribeiro de Freitas

Fernanda Palheta
O delegado foi ouvidor do órgão e atuou ostensivamente na CPI (Foto: Reprodução/ RD News)O delegado foi ouvidor do órgão e atuou ostensivamente na CPI (Foto: Reprodução/ RD News)

O delegado da PF (Polícia Federal), Marcelo Augusto Xavier, que em 2017 pediu à PF que tomasse "providência persecutórias" contra indígenas e ONGs de Mato Grosso do Sul, foi nomeado presidente da Funai (Fundação Nacional do Índio) no Governo de Jair Bolsonaro. 

A nomeação assinada pelo ministro de estado chefe da Casa Civil da presidência da república, Onyx Lorenzoni, foi publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira (19).

Segundo reportagem do Estadão, o pedido foi feito para investigar indígenas e ONGs que atuassem para entrar em propriedades rurais envolvidas em litígios. O delegado foi ouvidor do órgão e atuou ostensivamente na CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Funai na Câmara dos Deputados em 2016.

Xavier assume o lugar do general Franklimberg Ribeiro de Freitas, que deixou o posto em junho, após pressão dos ruralistas. o novo nome que estará a frente do órgão, vinculado ao Ministério da Justiça, agrada a bancada ruralista.



Então podemos concluir que está sendo colocada uma raposa para cuidar do galinheiro.
 
Critico em 19/07/2019 14:57:04
Todo apoio ao novo Presidente da Funai Dr Marcelo Xavier, que possa sanear a instituição que está tomada por militantes. Que parem as invasões em áreas particulares, que hoje estão acontecendo em Dourados e Coronel Sapucaia. Que devolvam as areas invadidas ilegalmente. Que a paz volte ao campo e Mato Grosso do Sul possa respirar!
 
Mônica A C C da Silva em 19/07/2019 14:36:17
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions