A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 22 de Agosto de 2017

02/04/2014 16:46

Oposição a Olarte só tem três na Câmara; PT ainda se diz independente

Josemil Arruda
Zeca do PT quer alertar Olarte sobre perigo da divisão da prefeitura entre grupos  (Foto: arquivo)Zeca do PT quer alertar Olarte sobre perigo da divisão da prefeitura entre grupos (Foto: arquivo)

A oposição ao prefeito Gilmar Olarte na Câmara de Campo Grande está restrita a três vereadores: Paulo Pedra (PDT), Luiza Ribeiro (PPS) e Derly dos Reis, o Cazuza (PP). Os três vereadores petistas, Zeca do PT, Thaís Helena e Ayrton Araújo, continuam se dizendo “independentes”.

Ontem a bancada do PT voltou a se reunir e a posição ainda é de esperar um diálogo com Olarte. “Hoje a bancada é independente”, informou o líder petista na Câmara e ex-governador Zeca do PT.

Segundo Zeca, o prefeito Gilmar Olarte ligou para ele e disse que quer conversar sobre o apoio da bancada petista. “Ficou de marcar uma reunião, mas até hoje não recebi nenhum telefonema. Liguei para o Delcídio e ficamos de conversar até o final de semana para deliberar posição sobre comportamento da bancada”, revelou.

Caso Olarte convide o PT para uma reunião, Zeca já tem o discurso pronto. “Estou preocupado com situação do Gilmar e vou dizer isso a ele. Na gestão passada, o isolamento do Bernal, a falta de relação dele com a Câmara era muito ruim e resultou no que deu. Agora, a relação é de absoluta subserviência do Executivo ao Legislativo. Isso é constrangedor”, disse o líder petista. “Vou fazer essa advertência, senão ele não vai passar de rainha da Inglaterra, com grupos comandando todas as áreas da Prefeitura, cada um no seu interesse”, disse.

Em sendo confirmado essa divisão de nichos, sem a condução do prefeito, segundo Zeca, a bancada do PT não vai compactuar com essa situação. Indagado quanto se Semy Ferraz vai deixar a Secretaria Municipal de Obras, caso o PT opte pela oposição, o líder da bancada petista respondeu: “Aí eu não sei. As coisas não são também 8 ou 80. Precisamos conversar”.

Fiel a Bernal – O vereador Cazuza (PP) continua fiel ao prefeito cassado Alcides Bernal e se mantém na oposição, junto com os colegas Paulo Pedra e Luiza Ribeiro. Na conta dele, porém, a oposição continua com seis vereadores, pois entende que a bancada do PT ainda se mantém na oposição.

“Estive afastado porque operei da vesícula, mas pelo que sei os vereadores do PT estão firmes na oposição. Pelo menos é isso que tenho visto na imprensa”, afirmou Cazuza.

Base ampla – Já a base de apoio do prefeito Gilmar Olarte (PP) conta pelo menos com 22 dos 23 vereadores que votaram a favor da cassação de Bernal no dia 12 de março passado. Só não é composta por 23 em razão da vereadora Grazielle Machado (PR) ter declarado que tem uma posição “independente” na Câmara, visto que seu partido não indicou ninguém para a administração municipal e considera o republicano Jamal Salém como uma escolha pessoal do prefeito.

Quase todos os vereadores dessa base estiveram reunidos com Olarte na noite da última segunda-feira, quando João Rocha (PSDB) foi anunciado como líder da bancada. Essa articulação pelo líder estava dificultando a uniformização de posição da bancada e até mesmo a votação de alguns projetos de lei.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions