ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MARÇO, SEXTA  01    CAMPO GRANDE 35º

Política

Para aproveitar viagem, Trad busca liberação de recursos

Redação | 18/06/2010 15:06

Durante sua visita ao Rio de Janeiro, hoje, o prefeito Nelson Trad Filho (PMDB) também esteve na sede do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) para tratar da liberação de verbas para mobilidade urbana.

Trad está na cidade para participar do lançamento do projeto Vida no Transito e do balanço de dois anos da Lei Seca, no Palácio das Laranjeiras, sede do governo do RJ.

O BNDES espera aprovação do CMN (Conselho Monetário Nacional) para liberar R$ 40 milhões e 800 mil de empréstimo que completaram a verba de R$ 99 milhões destinada aos projetos de mobilidade urbana na Capital.

Outros R$ 58 milhões são do projeto Pró-Transporte, do Ministério das Cidades. As únicas cidades escolhidas para participarem deste projeto foram Campo Grande e o Rio de Janeiro.

De acordo com o secretário de governo, Rodrigo Aquino, Trad também aproveita o evento do Projeto Vida no Trânsito para conversar com o governador Sérgio Cabral (PMDB-RJ) e unir forças para a liberação da verba do Pró-Transporte.

Os dois tem grande trânsito em Brasília e durante a gestão de Dilma Rousseff na Casa Civil sempre tiveram diálogos com a ex-ministra.

Vida no Transito - A iniciativa visa à realização de ações que previnam a ocorrência de lesões e mortes no trânsito até 2015. O projeto funcionará como piloto e beneficiará cinco cidades selecionadas pelo governo federal.

Além de Campo Grande, foram escolhidas: Belo Horizonte (Minas Gerais), Teresina (Piauí), Curitiba (Paraná) e Palmas (Tocantins).

A seleção destes locais teve como base a incidência de lesões e mortes no tráfego urbano, consumo de álcool antes de dirigir, falta de faixas de pedestres, existência de programas de prevenção de acidentes de trânsito, entre outros fatores.

Trad disse à asessoria de imprensa do governo do Rio de Janeiro que Campo Grande é uma das cidades líderes no ranking de acidentes no trânsito, mas os números diminuíram. "Em dois anos, conseguimos diminuir estes índices, mas não podemos relaxar. Este será o caminho para que mortes sejam sanadas", explicou.

Nos siga no Google Notícias