A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 10 de Dezembro de 2017

13/06/2013 21:58

Para Fábio Trad, assassinato de mulheres deveria ser tipificado no Código Penal

Nadyenka Castro
Deputado defende a tipificação da violência contra a mulher no Código Penal. (Foto: Divulgação)Deputado defende a tipificação da violência contra a mulher no Código Penal. (Foto: Divulgação)

Para o deputado federal Fábio Trad (PMDB), o assassinato de mulheres deveria ser tipificado no Código Penal, tendo em vista que, segundo ele, números apontam que ‘elas’ são mortas simplesmente por serem do sexo feminino.

Conforme o Mapa da Violência, entre os anos de 1980 e 2010, 92 mil mulheres foram violentamente assassinadas no Brasil, das quais, 43.700 somente na última década. Os números levam para um “feminicídio”, ou seja, a generalização do crime de gênero. E isso significa que a mulher é assassinada tão somente por ser mulher.

“Nem sequer qualificado na lei penal brasileira, o feminicídio, ou femicídio, desconhece limites geográficos, níveis culturais ou classes sociais, expandindo sua virulência silenciosa, que só repercute na mídia quando a atrocidade explode os limites bestialidade”, afirmou o deputado.

O parlamentar continua. “Porém, muito mais importante e urgente do que dicionarizar o termo, é tipificar o feminicídio no Código Penal como um crime específico, como já acontece no México e no Chile, onde é descrito como assassinato intencional de mulheres por homens, em função de seu gênero, em meio a formas de dominação e exercício de poder e controle”, sugeriu o deputado sul-mato-grossense.



Parabéns ao Deputado Federal Fábio Trad, por esta brilhante idéia, se é dele ou não, o que importa é que o assunto, mortandade de mulheres, é um caso escabroso em nosso país. Alguma coisa precisa ser feita, nobre Deputado. Não deixe que isto fique fora do novo código. Milhões de mulheres e de homens de bem, agradecerão seu empenho nesta causa feminina. Vá em frente! Uma luta que vale a pena.
 
João Alves de Souza em 14/06/2013 02:48:13
Pela teoria do nobre deputado podemos concluir o seguinte: Num assalto com sequestro, em que existirem homens e mulheres como reféns, e os bandidos resolverem eliminar alguns, pegarão apenas os homens, porque se forem pegos as penas serão menores, ou seja, a banalização da vida só vale para alguns seres humanos.
 
Jorge Souza em 14/06/2013 00:30:20
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions