A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Agosto de 2017

09/12/2014 15:30

Paulo Corrêa surge como opção para presidência da Assembleia

Leonardo Rocha

O deputado estadual Paulo Corrêa (PR) surge como uma das opções para assumir a presidência da Casa de Leis, a partir de 2015. Ele já começou as conversas e articulações com os partidos, com a intenção de viabilizar seu nome, tendo como concorrentes diretos os deputados Junior Mochi (PMDB), Onevan de Matos (PSDB) e Zé Teixeira (DEM).

O deputado do PR já declarou que a partir de janeiro vai intensificar as conversas, lembrando que esta decisão deve ocorrer apenas na reta final, já que neste momento não se decide a presidência da Assembleia.Para conseguir levar a fatura, o deputado precisa buscar o apoio do grupo do PSDB, além da aliança com o PT e deputados de outras legendas, como PDT, assim como do próprio governador eleito, Reinaldo Azambuja (PSDB).

Se o senador Delcídio do Amaral (PT) fosse eleito governador, Corrêa surgiria como favorito para disputa, por ser um de seus principais aliados, no entanto com a derrota, o parlamentar corre por fora na disputa, mas garante que vai fazer a sua parte para conseguir a adesão dos colegas.

Os deputados do PT admitiram que Corrêa já pediu o apoio para disputa, mas eles ainda avaliam se a melhor alternativa é seguir com o PR ou buscar uma aliança com o PMDB, que pode resultar na permanência na 2° secretaria, ou até vislumbrar a 1° secretaria, dependendo da configuração das chapas.

"Sabemos que ainda não existe definição, pois deve se resolver na 2° quinzena de janeiro, estamos ouvindo os candidatos, antes de decidir", ressaltou Amarildo Cruz (PT).

Já Pedro Kemp e Cabo Almi, ambos do PT, alegaram que estão próximos de um entendimento com Mochi, mas não descartam outra alternativa até o final das discussões. "Temos a 2° maior bancada, por isso quem sabe não ficamos na 1° secretaria? Vamos discutir", ressaltou Kemp.

Corrêa ainda não declarou quantos votos já possui, no entanto o PMDB diz ter 9 votos a disposição de Mochi, enquanto que Zé Teixeira (DEM) garante que já tem a adesão de oito colegas.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions