A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 16 de Agosto de 2017

01/09/2014 15:43

Perfis Fakes no Facebook levam Justiça a solicitar apoio da Polícia Federal

Ludyney Moura
Nelsinho Trad entrou com representação na Justiça por acusações feitas pelo Facebook (Foto: Divulgação)Nelsinho Trad entrou com representação na Justiça por acusações feitas pelo Facebook (Foto: Divulgação)
Reinaldo Azambuja pediu e ganhou o bloqueio de três perfis que ofendiam sua imagem (Foto: Divulgação)Reinaldo Azambuja pediu e ganhou o bloqueio de três perfis que ofendiam sua imagem (Foto: Divulgação)

A utilização das mídias sociais na campanha eleitoral deste ano e e as representações na Justiça Eleitoral, tem sido feitas de maneira intensa pelos candidatos ao cargo de governador de Mato Grosso do Sul. Ontem (31) o TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul), decidiu pelo bloqueio de mais cinco perfis no Facebook.

De acordo com a Justiça Eleitoral, três perfis falsos foram “criadas na intenção de veicular matérias ofensivas ao candidato Reinaldo Azambuja (PSDB), desequilibrando o pleito ao transbordar dos limites da crítica aceitável, de forma gratuita e desnecessária, para adentrar na ofensa pessoal, mormente quando é falso e anônimo, o que configura crime eleitoral e propaganda ilícita", definiu o desembargador Romero Osme Dias Lopes.

Foram bloqueadas as páginas "Clube dos Canalhas", "Robaldo Azambucha" e "Os Charlatões", e o Facebook tem agora até amanhã (2) para cumprir a decisão, sob pena de multa diária de R$ 15 mil por dia de descumprimento.

O magistrado determinou ainda que o Facebook encaminhe à Polícia Federal os perfis de usuários vinculados à administração dessas páginas, os respectivos números de IPs (internet protocol) de onde foram acessados esses perfis, e os endereços eletrônicos (e-mails) e os números de telefone celular a eles vinculados para login.

Esta não é a primeira vez que a PF é requerida a entrar nas eleições. O próprio TRE-MS já havia solicitado investigações criminais das eleições. De acordo com assessoria da Polícia Federal em Mato Grosso do Sul, os casos estão sendo investigados e assim que os inquéritos forem finalizados serão encaminhados a Justiça Eleitoral.

A Justiça também concedeu liminares para bloqueio das páginas “Sempre Bernal”, que ofendia o candidato a governador do PMDB, Nelsinho Trad, e "Clube dos Canalhas" e "Sanatório em Geral" , porque denegriam o candidato ao Senado Antônio João Hugo Rodrigues (PSD).




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions