A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

15/12/2015 07:09

PF faz operação de busca e apreensão nas casas de Eduardo Cunha

Antonio Marques
Polícia Federal faz operação de busca e apreensão na residência oficial do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, no Lago Sul, em BrasíliaMarcelo Camargo/Agência BrasilPolícia Federal faz operação de busca e apreensão na residência oficial do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, no Lago Sul, em BrasíliaMarcelo Camargo/Agência Brasil

A Polícia Federal (PF) deflagrou no início dessa manhã mais uma etapa da Operação Lava Jato, denominada Catilinárias, com buscas e apreensões na residência oficial do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), no Lago Sul em Brasília, e no Rio de Janeiro. Também são alvos o senador Edson Lobão (PMDB-MA) e o deputado federal Aníbal Gomes (PMDB-CE).

Na residência oficial de Eduardo Cunha em Brasília, três viaturas da PF, com aproximadamente 12 agentes, isolam o local e cumprem mandados de busca e apreensão, no âmbito da Operação Lava Jato. Os mandados estão sendo cumpridos também na residência de Cunha no Rio de Janeiro.

O Comando de Operações Táticas da PF chegou à Península dos Ministros, onde fica a residência oficial do presidente da Câmara, às 5h50, e a operação começou às 6h. A Polícia Legislativa acompanha os trabalhos da Polícia Federal.

Conforme a Rádio Band News FM, informações preliminares indicam que novos mandados estariam sendo cumpridos em outros locais de Brasília e em alguns estados, em todas as propriedades de Cunha.

Outro alvo da operação é o ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado. A empresa é a maior processadora brasileira de gás natural. Atua nas operações de importação e exportação de petróleo e derivados, gás e etanol.

Hoje, o Conselho de Ética da Câmara pode votar o parecer sobre a representação contra Eduardo Cunha por suposta quebra de decoro parlamentar. O novo relator da representação movida pelo PSOL e pela Rede, o deputado Marcos Rogério (PDT-RO), apresenta o parecer favorável ao prosseguimento das investigações.

Com informações de Pedro Peduzzi - Repórter da Agência Brasil



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions