A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

10/01/2011 21:26

PMN pede impugnação das candidaturas de Murilo e do PSOL em Dourados

João Humberto
Murilo, de acordo com o PMN, fez propaganda eleitoral antecipada enviando cartões com lembrete de eleição marcada para 6 de fevereiro. (Foto: Reprodução/Divulgação).Murilo, de acordo com o PMN, fez propaganda eleitoral antecipada enviando cartões com lembrete de eleição marcada para 6 de fevereiro. (Foto: Reprodução/Divulgação).

O diretório regional do PMN (Partido da Mobilização Nacional) pediu a impugnação das candidaturas do ex-vice-governador de Mato Grosso do Sul, Murilo Zauith (DEM), e do cabeleireiro José de Araújo (PSOL). Eles são candidatos à disputa eleitoral para a prefeitura de Dourados, cujas eleições acontecem em 6 de fevereiro.

Conforme Adalton Garcia de Freitas, presidente do diretório regional do PMN, o partido protocolou uma ação solicitando as duas impugnações, hoje, às 17h, na 43ª Zona Eleitoral, em Dourados. O documento é assinado pelo advogado Antonio Vieira, que é membro filiado ao Partido da Mobilização Nacional.

De acordo com a assessoria jurídica do PMN, Murilo fez propaganda eleitoral antecipada de sua candidatura encaminhando cartões com votos de feliz ano novo e o lembrete “e não se esqueça: dia 06 de fevereiro você tem um compromisso com Dourados”.

No entendimento do PMN, Murilo se valeu do poder econômico e da condição de vice-governador de Mato Grosso do Sul, afrontando a Lei Eleitoral. A propaganda eleitoral é considerada abusiva e ilegal pelo partido, que tem o professor de matemática Genival Antônio Valeretto como candidato à prefeitura de Dourados.

Ainda conforme o PMN, a Justiça Eleitoral determinou prazo para homologação das candidaturas e coligações entre os dias 13 de dezembro de 2010 e 2 de janeiro de 2011. No entanto, Adalton alega que a coligação “União por Dourados” só foi realizada no dia 3 de janeiro, segundo a ata conjunta da chapa que reúne 15 partidos.

Em relação ao PSOL, o PMN explica que, apesar de José de Araújo ter registrado sua candidatura no prazo, o diretório municipal do partido está com prazo de vigência vencido em 31 de dezembro.

Outras alegações - Murilo lidera um “chapão”, composto pelos partidos DEM, PMDB, PSDB, PR, PDT, PSL, PRB, PSB, PPS, PTB, PV, PP, PTdoB, PRP e PT. A candidata a vice-prefeita é a professora Dinaci Ranzi.

Adailton Garcia diz que o PSL, por exemplo, apresenta irregularidade quanto ao deputado estadual eleito George Takimoto, por ele não estar filiado ao partido. Já José Elias Moreira, ex-prefeito de Dourados, assinou a ata de convenção como presidente da executiva do PDT, mesmo estando filiado ao PTB.

Caso similar é do PV, cujo presidente Rubens Triaca aparece na lista de filiados do PSDB, segundo o PMN. A executiva provisória do PTdoB está irregular, com prazo de vigência vencido em 31 de dezembro.

Além de Murilo, José de Araújo e Genival Antônio Valeretto, são candidatos ao comando da prefeitura de Dourados Elias Ishy (PT) e o líder sindical Geraldo Salles (PSDC).



O PMN que é bagunçar a política em Dourados, para atrapalhar a vida dos outros aparecem aparecem mil, para ajudar nenhum.
 
JOSE BATISTA em 11/01/2011 09:12:26
COMO PROFISSIONAIS DESSE NÍVEL CONSEGUEM COMETER TAIS IRREGULARIDADES??? SE REALMENTE FOREM VERDADES, E A JUSTIÇA ACATAR AS CANDIDATURAS, É PIOR DO QUE OS QUE FORAM CASSADOS. VAIGERAR DESCREDITO ABSOLUTO NO JUDICIÁRIO, QUE CÁ PRA NÓS NÃO É AQUELA FLOR NO MEIO DO JARDIM....
 
FLAVIO TEIXEIRA SANCHES em 10/01/2011 09:51:57
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions