A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

18/05/2013 12:10

Policiais militares convocam ato e passeata, mas maioria é da Civil

Zemil Rocha e Aline dos Santos
Policias fazendo a passeata esta manhã no Centro da Capital (Foto: Marcos Ermínio)Policias fazendo a passeata esta manhã no Centro da Capital (Foto: Marcos Ermínio)

Cerca de 200 policiais fizeram passeata hoje no Centro de Campo Grande, após distribuírem panfletos e discursarem na Praça do Rádio Clube. A convocação do ato foi feita pela Associação dos Cabos e Soldados da Polícia Militar, mas a maioria dos participantes da manifestação de rua eram policiais civis, com camisetas da corporação. Alguns pouco PMs, sem fardas, participaram do movimento que reivindica melhorias salariais.

A baixa presença de PMs na praça e durante a passeada, segundo o presidente da Associação dos Cabos e Soldados, Edmar Soares da Silva, decorreu de uma estratégia “desmobilizatória” do Comando da Polícia Militar, que teria convocado os que estavam de folga para escala extra.

Os manifestantes saíram da Praça do Rádio Clube, entraram na Av. Afonso Pena e depois na 14 de Julho, retornando pela Barão do Rio Branco. Havia pouco movimento de veículos e, por isso, a passeata não causou tumulto. Não teve policiamento de trânsito e os próprios policiais participantes sinalizando para os condutores pararem. No cruzamento da 14 de Julho com a Barão, eles cantaram o Hino Nacional. No trajeto gritavam “palavras de ordem”, garantindo que não vão aceitar nada que seja “goela abaixo”. Apenas políticos do PT, os deputados Vander Loubet (federal) e Cabo Almi (estadual) e o vereador Airton Araujo, participaram do ato na praça e da passeata.

Edmar Soares da Silva, presidente da Associação dos Cabos e Soldada da Polícia Millitar, informou que a categoria realizará assembléia na Fetems, segunda-feira, às 10 horas, para decidir se vão fazer arquartelamento e não atender nenhuma ocorrência. A última greve dele aconteceu no ano 2000. Informou que a proposta que eles receberam para soldados é reajuste de 7% este ano, 8% em 2014 e 20% em 2015. Para cabo da PM, a proposta é de 7%, 8% e 14%, respectivamente. “Queremos que esses valores sejam antecipados para a gestão do André, que termina em 2014”, afirmou ele.

Segundo Edmar, os salários dos policiais militar são o terceiro pior do País. A corporação tem quatro mil cabos e soldados. Além de salários maiores, eles querem melhores condições de trabalho. “Duvido que hoje tenha 20 viaturas em quatro rodas com condições de rodar em Campo Grande. Para trocar pastilha de freio leva 45 dias com o processo licitatório. O nosso último fardamento foi entregue há 3 anos. E o reajuste oferecido só dá para comprar uma calça e uma camisa”, disse o dirigente.

Já os policiais civis, que participaram ativamente do movimento desta manhã, vão continuar em Civil continuar com greve mesmo com decisão judicial, correndo o risco de sofrer multa de 40 mil por dia de paralisação. A assembleia da categoria será realizada na segunda-feira, provavelmente no final da tarde.

O presidente do sindicato dos policias (Simpol), Alexandre Barbosa, disse que a passeata é “legal, já que a Civil está trabalhando com 30% do efetivo”. A última greve de Civil ocorreu em 1999. Uma das reivindicações é acabar com grande diferença salarial existente na Polícia Civil, com delegado recebendo R$ 9.035,00 e policial R$ 2.361,00. “E não queremos também que se elimine quarta classe, porque as pessoas que estão nela já vão ter promoção em janeiro”, declarou.

 



Porquê esses policiais estão trabalhando com viaturas que não oferecem condições de segurança? Não é imposição, porquê os policiais bem informados que são, conhecem seus direitos e obrigações. Não tá em condições de funcionamento conforme à legislação, escreve e baixa. Se houver uma determinação para funcionar assim, e ocorrer um acidente grave, que "mandou" aguente as consequências. Além de um péssimo salário, trabalhar com viaturas que não oferecem segurança, é por em risco a vida de pessoas inocentes.
 
Valter Oliveira em 18/05/2013 19:18:38
A baixa presença se deve a falta de liderança do atual presidente, que está desacreditado a muito tempo.
 
RUDI CARLOS em 18/05/2013 17:40:39
É POR ESTA FALTA DE UNIÃO DOS POLICIAIS MILITARES QUE ELES NÃO CONSEGUEM UM SALÁRIO DIGNO, PARABÉNS AOS POLICIAIS CIVIS QUE LUTAM POR SEUS DIREITOS, E ESTE PRESIDENTE DA CS, EDIMAR QUE TAMBEM NAO É CONFIAVEL POIS NO ANO PASSADO NA HORA DA NEGOCIAÇÃO SALARIAL ELE ABRIU AS PERNAS, INFELIZMENTE OS POLICIAIS MILITARES ESTÃO SEM PAI E MÃE.
 
mauricio caniato em 18/05/2013 17:37:17
"A baixa presença de PMs na praça e durante a passeada, segundo o presidente da Associação dos Cabos e Soldados, Edmar Soares da Silva, decorreu de uma estratégia “desmobilizatória” do Comando da Polícia Militar, ...." Conversa fiada. A GRANDE MAIORIA NÃO FOI PORQUE NÃO ACREDITA NA ATUAL DIRETORIA DA ENTIDADE". No ano passado estavam com "a faca e o queijo não mão", mas ...
 
Fernando Silva em 18/05/2013 14:54:04
é em 2000 que a associação entrou com uma proposta e saiu de la comprada ferrando os praças ate hoje
 
claudinei braz em 18/05/2013 14:39:18
É Sr Presidente, eu me desassociei antes da gestão de Vossa Senhoria, meu irmão disse q quando retornar de viajem, também se desassociará, e olha que eu quase acreditei que a atual gestão seria diferenciada, porém como todos podem ver, nada mudou e nem vai mudar, tudo já está escrito: "Façamos um barulhinho pra tropa acreditar que estamos brigando e no fim aceitamos tudo que já está previsto e a tropa ainda crê que brigamos por nossos direitos". A baixa presença de PMs se dá pelo descrédito dos policiais para com o atual modelo de posicionamento da atual gestão da nossa ACS, já passou o tempo em que eramos massa de manobra.
 
Rosilaudo Vaz em 18/05/2013 14:33:47
Só queria saber pq os deputados desse partido estavam participando da passeata....se alguem souber comenta aqui...
 
Marco Antonio em 18/05/2013 13:49:01
Apenas uma reclamação, que merda de propaganda essa gvt no meio da matéria dificultando a leitura...
 
ricardo pereira de matos em 18/05/2013 13:35:53
Cadê a massa das praças policiais militares e Bombeiros militares da Capital, que vergonha, as policias civil da capital somar para da numero na manifestaçao. Depois choram reclamando que a policia civil e beneficiada, cadê a força PM E BM. Agora e a hora da uniao para revendicar melhoria salarial.
O que o sr° governador quer e queda de braço com os servidores da segurança publica, que vença o melhor.
Vamos unir nossas forças PC, PM E BM.
 
Naielly Mayara em 18/05/2013 12:43:55
lamentável que dentro das corporações existam covardes e puxas sacos de delegados. que devem ser isolados pelos seus colegas,pois gente assim,que esperam pelos de coragem não merecem respeito da sociedade,já que a melhoria vale para todos.
 
alexandra hipacia em 18/05/2013 12:40:49
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions