A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

07/06/2013 11:23

Políticos engrossam protesto de MST e indígenas no centro da cidade

Jéssica Benitez
Vereador caminhou com MST e indígenas (Foto: Pedro Peralta)Vereador caminhou com MST e indígenas (Foto: Pedro Peralta)

Vereadores e deputados envolvidos em questões relacionadas à demarcação de terras indígenas e reforma agrária, engrossaram protesto feito por indígenas e integrantes do MST (Movimento Sem Terra) realizado hoje no centro de Campo Grande.

Fazendo jus ao que prega o Partido dos Trabalhadores, o vereador e ex-governador, José Orcírio Miranda dos Santos, o Zeca do PT, caminhou junto aos protestantes que saíram da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) rumo à Praça da República (Rádio).

O petista criticou o Governo Federal pela morosidade em resolver o impasse entre índios e fazendeiros. “Tenho criticado constantemente, de forma construtiva, o governo Dilma. Quero chamar a atenção para esta luta que é justa. Ambos os lados estão sendo vitimados. Ruralistas devem ser indenizados corretamente e as terras devem voltar para as mãos de quem lhes pertence que são os índios”, resumiu.

Mesmo não sendo de sigla que abrace a fundo este tipo de causa, a vereadora Luiza Ribeiro (MD), conhecida por se envolver em lutas das minorias, não poupou palavras ao analisar a postura do PT em relação ao tema. “O PT vai completar 10 anos no poder e todo esse tempo foi de retrocesso. A luta destes trabalhadores é digna. Não falta conhecimento a este partido, mas sim reconhecimento à luta do campo”, opinou.

Até mesmo parlamentares de outros estados vieram para Mato Grosso do Sul movidos pela causa. O deputado federal, Dionizio Marcon (PT/RS) se deslocou do Sul do país para militar a favor dos Sem Terras e indígenas. Para ele, é importante que os povos se unam para dar força aos movimentos. “Se ninguém protestar as demarcações vão cair no esquecimento, como vem ocorrendo há anos”, disse.

Para o deputado os fazendeiros tomaram terras que pertencem aos indígenas e todas as mortes que já ocorreram ao decorrer da história de conflitos foram executadas por decisão do grupo agrário. Dionizio explicou que no Rio Grande do Sul índios também lutam pela demarcação. “E isso só tende a aumentar em todo o Brasil”, finalizou.

Protesto de sem terra e produtores rurais tomam conta de ruas da Capital
Duas marchas em protesto ao conflito entre índios e fazendeiros ocorrem neste momento em Campo Grande. Uma é composta por integrantes do MST (Movimen...
Em resposta a conflito, fazendeiros organizam protesto para próxima sexta-feira
Em busca de solução para o impasse envolvendo demarcação de terras indígenas em Mato Grosso do Sul, fazendeiros devem realizar manifestação na próxim...


É um absurdo isso que esta acontecendo em nosso estado, e o governo federal e alguns politicos do Estado ainda da razão a esses indios, q não ajudam em nada o PIB Brasileiro, quero ver depois que eles tomarem posse sobre essas terras o que vai acontecer com o estado em vez de evoluir e continuar crescendo, vai só regredir, não sou de partido nenhum e tbm não gosto de politica mais tenho que dar os Parabéns para o governador André Puccinelli, que é um dos politicos que esta lutando pelos direitos dos produtores rurais lógico que ele tbm tem interesse sobre isso, mais vemos uns como nosso ex-governador Zeca do PT que tbm é dono de terras indigenas a favor deles, então vamos começar por ele a entregar suas terras ao indios.
 
Jaqueline Martins em 08/06/2013 09:37:52
Queridos políticos, o Brasil inteiro era dos índios ha mais de 500 anos atras, se vcs apoiam tanto a luta deles doem as suas fazendas, as quais, maioria de vcs conseguiram através do dinheiro dos nossos impostos pagos, pra vcs não fazerem nada a não ser roubar os cofres públicos. Tenho ctza q boa parte dos indígenas e sem terras iram fazer bom proveito das terras dos senhores. Agora tirar o que os produtores compraram do governo ha anos atras e investiram isso é justo? Eu queria ver se isso fosse na fazenda de vcs... A historia ia ser outra com ctza! Alias Zeca do PT, a sua fazenda em Porto Murtinho tb é uma área indígena, acho que devemos começar pela sua a desapropriar, cata suas tralhas e some. Quem não ajuda não atrapalha e você nunca fez nada que presta!
 
Larissa Ribeiro em 07/06/2013 17:27:23
Infelizmente a Reforma Agraria fracassou no Brasil. Hoje temos milhares de assentamentos falidos, onde pouco se produz. O exemplo mais forte desse fracasso e o assentamento Itamaraty e Dorcelina Forlador, onde nada se produz e o crime organizado tomou conta da região. Quem diria que aquelas terras já foram os maiores produtores de soja do Brasil, hoje é entreposto de maconha, cocaína, crack e muamba.. Lamentável. E ainda me aparecem políticos como esse Sr. Zeca do PT, que deveria estar preso por enriquecimento ilícito, para se aproveitar mais uma vez da desgraça alheia.
 
nelson silva em 07/06/2013 16:30:56
Começaram aparecer os lideres das invasões,tudo orquestrado não ia demorar muito políticos sempre estão a frente das badernas.
 
odevair de brito oliveira em 07/06/2013 15:33:08
Cada tipo de político que aparece nestas horas! Ninguém tomou terra de índio, comprou do governo federal, o qual vendeu terras que não poderia vender, agora nós brasileiros é que vamos pagar a conta destes governos imbecis, porque sem indenização das terras, o impasse vai continuar.
 
ademir gomes em 07/06/2013 14:49:20
Tem que avisar a esse deputado gaúcho que as terras dos fazendeiros de MS, não foram tomadas e sim compradas do governo e tem titulos de propriedade de mais de 100 anos, ele que va da palpite la na terra dele.
 
José Leite em 07/06/2013 12:10:49
Interesse???? Imagina, marquem bem os nomes.. até deputado do RS aqui no estado para "defender" índio.. com certeza tem coisa errada... ATENÇÂO GENTE.
 
Alexandre irigaray em 07/06/2013 11:50:56
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions