A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

15/05/2009 13:38

População não aceitará PT e PMDB juntos, diz Marisa

Redação

A senadora Marisa Serrano (PSDB) afirmou hoje que a população de Mato Grosso do Sul não aceitará uma aliança entre PT e PMDB, já que os dois partidos sempre foram rivais no Estado.

"A população não vai aceitar PT e PMDB juntos. O PMDB está negociando com o PT, mas pode ser que não feche negócio", opinou a tucana, que pode acabar tendo que sair candidata ao governo no ano que vem caso o governador André Puccinelli (PMDB) se una ao PT e ceda seu palanque à ministra Dilma Roussef (Casa Civil), candidata virtual à presidência da República.

De acordo com ela, se o PSDB entrar na eleição, "não vai ser de brincadeira". A declaração foi dada como resposta a alguns comentários de que os tucanos lançarão candidatura "fictícia", somente para dar palanque a José Serra ou Aécio Neves, prováveis candidatos a presidente.

"Vamos entrar para valer na campanha", avisou.

Entretanto, o PSDB, que sempre foi alinhado ao partido de André Puccinelli, só lançará candidatura própria no caso de o PMDB se juntar ao PT. Nesta situação, os tucanos seguirão orientação nacional e se alinharão com DEM e PPS formando o BDR (Bloco Democrático Reformista).

Se isso for confirmado, o nome mais provável para o Senado é o de Murilo Zauith (DEM), vice-governador do Estado.

Para o governo, além de Marisa, também está sendo cogitado o nome do deputado estadual Reinaldo Azambuja, presidente regional do PSDB.

Neste caso, o PPS indicaria o candidato a vice-governador, mas ainda não há nomes cogitados para a vaga.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions