A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 16 de Agosto de 2017

10/06/2015 17:34

Por 8 votos a 4, TJ anula aposentadoria e barra Arroyo no Tribunal de Contas

Ângela Kempfer e Michel Faustino
Arroyo ainda como deputado, no plenário da Assembleia. (Foto: Arquivo)Arroyo ainda como deputado, no plenário da Assembleia. (Foto: Arquivo)

O ex-deputado Antônio Carlos Arroyo foi derrotado na tarde desta quarta-feira em julgamento no Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul. Dos 15 desembargadores do órgão especial, 8 votaram pela anulação da aposentadoria de José Ricardo Cabral, fechando caminho para Arroyo ocupar a vaga no Tribunal de Contas do Estado.

Em novembro, Arroyo foi indicado pelo então governador André Puccinelli (PMDB) à cadeira do conselheiro deixada por Cabral. O ex-deputado do PR também teve o aval da Assembleia Legislativa, por unanimidade.

Mas 2 dias após a abertura da vaga, o TCE conseguiu liminar que anulou a aposentadoria de José Ricardo e comprometeu o sonho de Arroyo de ocupar um dos postos mais cobiçados entre os políticos do Estado.

O Tribunal de Contas argumentou que o processo de aposentadoria de Cabral não seguiu a tramitação correta, atropelando fases para que o conselheiro fosse aposentado antes do fim do mandato de André Puccinelli, que teria então o direito a nomear o novo conselheiro.

Derrotado, o relator do processo, o desembargador Sideni Soncini Pimentel, apresentou parecer favorável à aposentadoria, baseado no fato dos conselheiros não terem legitimidade de anular o ato do Executivo. Ele sustentou ainda que Cabral havia atendido todos os critérios.

Agora, o processo de aposentadoria deve ser retomado e só depois de todas as fases cumpridas, Cabral poderá deixar o TCE. Então, caberá ao atual governador, Reinaldo Azambuja, indicar outro nome para a vaga. 

Nos bastidores, a decisão da Justiça foi avaliada como uma vitória de Reinaldo Azambuja, que começa o governo indicando conselheiro para o tribunal. Um forte candidato a vaga é o deputado estadual Flávio Kayatt  (PSDB), mesmo partido do governador. 




Esse TCE que não resolve e nem serve para nada - aliás serve sim para fazer política em favor daqueles que os nomeia; é o sonho dos políticos para terem um cargo vitalício por conta da sociedade.
 
MARCOS CAETANO DA SILVA em 10/06/2015 19:09:43
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions