A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

10/04/2014 13:24

PR exige vice e espaço no 1° escalão para definir aliança em MS

Leonardo Rocha
Londres ressaltou que agora está disponível para negociar aliança, decisão deve ficar para o dia 5 de maio (Foto: Arquivo)Londres ressaltou que agora está disponível para negociar aliança, decisão deve ficar para o dia 5 de maio (Foto: Arquivo)

O presidente estadual do PR, o deputado Londres Machado, afirmou após a reunião da legenda, na Assembleia Legislativa, que o PR vai exigir a vaga de vice, aliança com o partido escolhido na proporcional, além de participação no primeiro escalão, para definir o apoio nesta eleição. A data da divulgação dessa escolha será dia 5 de maio, em evento em Campo Grande.

“Nós iremos convocar todos os prefeitos, ex-prefeitos, vereadores e deputados para este encontro que deve ser marcado pelo debate sobre esta parceria, a partir de agora nós abrimos oficialmente o diálogo com os pré-candidatos ao governo”, destacou ele.

O encontro estadual do PR será no dia 5 de maio, na Assembleia Legislativa, a partir das 10h. Ele deve reunir de 300 a 400 pessoas. 

Londres ponderou que com Nelsinho Trad (PMDB) o partido só conversou no ano passado, não mantendo diálogo depois, já com o senador Delcídio do Amaral, ele ressaltou que existem conversas desde o início de 2014. “Vamos avaliar as propostas e decidir o que é melhor para nós”.

O deputado ressaltou que ainda não foi definido o nome do candidato a vice, já que antes é preciso fechar a aliança. “Temos ótimas opções, mas esta decisão será em conjunto, pode ser eu, o deputado Paulo Corrêa, o ex-prefeito Dirceu Lazarini, a vereadora Grazielle Machado”.

O presidente do PR deixou claro que a aliança será de partido a partido e não uma escolha de nomes. “O PR me possibilitou a oportunidade de conversar com os outros partidos e assim vou fazer, estamos disponíveis para o diálogo”.

Reeleição – Londres garantiu que não será candidato a reeleição neste ano, já que seu “patrimônio” político será repassado para sua filha, a vereadora Grazielle Machado, que será a sua candidata a deputada estadual.

“Não serei candidato, depois de 44 anos de mandato deixo este patrimônio para Grazielle, que nós conquistamos com muito trabalho e apoio das pessoas que sempre estiveram ao nosso lado”.

Marun ainda quer votar relatório da JBS antes de posse no ministério
Na véspera de ser empossado como ministro da Secretaria de Governo, o deputado Carlos Marun (PMDB-MS), relator da Comissão Parlamentar Mista de Inqué...
Senado aprova R$ 1,9 bi a estados para compensar desoneração de exportações
Após suspender a sessão do Congresso Nacional, o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), retomou os trabalhos do plenário da Casa com o obj...
Temer discutirá data de votação da reforma da Previdência nesta quinta
O anúncio do líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), de que a votação da proposta de reforma da Previdência ficará para fevereiro causou r...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions