A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

29/01/2009 14:43

Prefeito de Paranaíba paga R$ 2 mi em dívidas herdadas

Redação

O prefeito de Paranaíba, Zé Braquiara (PDT), pagou no mês de janeiro R$ 2 milhões em dívidas herdadas de seu antecessor, Manoel Ovídio (PR).

Mesmo com a contenção e a redução de repasses estaduais e federais, a prefeitura já pagou mais de R$ 3 milhões em despesas neste primeiro mês de administração.

Até o dia 27, Zé Braquiara já havia efetuado o pagamento de R$ 1.014.190,81 da folha de pagamento (da administração anterior) e encargos, e ainda R$ 1.046.150,10 com contas diversas, somando R$ 2.060.340,91.

Além disso, será efetuado amanhã o pagamento da folha do mês de janeiro, no valor aproximado de R$ 1.000.000,00.

A contenção de gastos acontece em grande parte dos municípios de Mato Grosso do Sul, que precisaram pagar a folha de pessoal e ainda cumprir contratos de serviços prestados e quitar dívidas de fornecedores.

Segundo o secretário de Finanças Gestão e Planejamento do município, Deoclésio Pereira de Souza Júnior, a prefeitura está revendo contratos.

Despesas referentes a material de consumo e energia elétrica, por exemplo, foram reduzidas. Foi cortado o gasto excessivo de combustível e estão sendo pagas somente as diárias para viagens quando há necessidade.

A administração atual afirma ter herdado dívida de aproximadamente R$ 33 milhões, entre dívida fundada interna, restos a pagar inscritos e despesas do exercício anterior não empenhadas.

Diante deste quadro, Zé Braquiara decidiu conter despesas, analisando todos os gastos do município, negociando e ainda suspendendo por três meses as gratificações de seus servidores.

A redução de repasses estaduais e federais também é um problema, principalmente para os pequenos municípios que dependem deles para equilibrar as finanças.

Segundo dados da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul), pelo menos 42 dos 78 prefeitos sul-mato-grossenses terão menos recursos como parte do ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços) para investir em seus municípios no atual exercício financeiro. Paranaíba está entre eles.

Para agravar o problema, motivado pela "adequação da despesa com a redução das receitas devido ao impacto da crise financeira internacional", o governo Federal anunciou nesta terça-feira, o corte de 37,2 bilhões no Orçamento Geral da União para 2009.

FPM - Com relação ao FPM (Fundo de Participação dos Municípios), em dezembro de 2007, o Governo Federal repassou para os 78 municípios de Mato Grosso do Sul R$ 61.447.668,34.

Um ano mais tarde, o repasse para os municípios do Estado passou para R$ 54.227.577,65

Marun ainda quer votar relatório da JBS antes de posse no ministério
Na véspera de ser empossado como ministro da Secretaria de Governo, o deputado Carlos Marun (PMDB-MS), relator da Comissão Parlamentar Mista de Inqué...
Senado aprova R$ 1,9 bi a estados para compensar desoneração de exportações
Após suspender a sessão do Congresso Nacional, o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), retomou os trabalhos do plenário da Casa com o obj...
Temer discutirá data de votação da reforma da Previdência nesta quinta
O anúncio do líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), de que a votação da proposta de reforma da Previdência ficará para fevereiro causou r...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions