A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

16/08/2013 16:15

Prefeitura instaura processo que pode gerar demissão do médico Paulo Siufi

Zemil Rocha
Vereador Paulo Siufi é o presidente da CPI do Calote (Foto: Arquivo)Vereador Paulo Siufi é o presidente da CPI do Calote (Foto: Arquivo)

A Prefeitura de Campo Grande instaurou processo administrativo disciplinar contra o vereador Paulo Siufi (PMDB), que é funcionário público municipal, ocupando cargo de médico na Secretaria Municipal de Saúde. A acusação é de que Siufi não teria cumprido a carga horária como médico. Uma das medidas punitivas que estarão sendo consideradas é a “demissão a bem do serviço público”, segundo informação da Procuradoria Jurídica do Município (Proju).

Por conta da carga horária que não estaria sendo cumprida, outra medida que poderá ser adotada pelo Município é exigir a “devolução do dinheiro que recebeu em excesso”. Na Proju, porém, ainda não há dados sobre o valor que poderá ser exigido.

Siufi é um dos líderes da oposição ao prefeito Alcides Bernal (PP) e preside a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Calote, que deve concluir seus trabalhos até o final deste mês e poderá propor a criação de uma Comissão Processante contra o chefe do Executivo.

Muito em função dessa situação, Siufi pediu licença do cargo de médico pelo período de dois anos, sem remuneração. Siufi foi procurado para falar sobre o processo disciplinar, mas, segundo sua assessoria, ele está viajando.

Em meados de maio, a administração de Bernal cogitou promover a transferência dos médicos Paulo Siufi e Leandro Mazina, ex-secretário municipal de Saúde na gestão de Nelsinho Trad (PMDB), ambos lotados na Unidade Básica de Saúde (UBS) do Distrito de Aguão, que fica a cerca de 40 quilômetros da sede do Município de Campo Grande. Na época, devido à possível incompatibilidade de horários, caso não conseguisse um acordo, Siufi chegou a cogitar pedir demissão.

Mazina e Siufi alegaram haver caráter político e característica de represália, já que Siufi e Mazina são ligados ao ex-prefeito Nelsinho Trad. A Sesau argumentou, porém, que existia uma grande necessidade de médicos e outros profissionais em alguns postos de saúde de bairros da Capital e as transferências atenderiam a essas demandas, para melhorar o atendimento à população.

Além disso, a Sesau tinha decidido pela futura transformação da UBS do Aguão em unidade do Programa Saúde da Família (PSF), com o atendimento aumentando de um turno para dois, o que geraria para Paulo Siufi incompatibilidade de horários. Siufi estava lotado no Águão há mais de 14 anos, justamente porque seu atendimento era uma vez por semana. Ele dava atendimento em pediatria na UBS de Aguão nas manhãs das sextas-feiras.

Temer diz que adiamento da reforma da Previdência foi 'ótimo' para ganhar votos
O presidente Michel Temer procurou mostrar otimismo ao falar sobre a reforma da Previdência ao dar posse ao deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS) c...
Diretor da PF entrega ao STF relatório de investigação sobre ministros
O diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segóvia, entregou hoje (15) à ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), um re...
TRE realiza plantão para cadastramento biométrico neste sábado na Capital
O TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) realiza neste sábado mais um plantão para atender eleitores de Campo Grande que ainda nã...


A População já está cheia dessa briguinha Política, quero ver quando vão tomar vergonha na cara e cuidar realmente de Campo Grande que se encontra abandonada em todas as áreas.....Tudo farinha do mesmo saco......Nos sentimos completamente verdadeiros palhaços que somos obrigados a ir as urnas para colocar pessoas que só se importam com sua conta bancária enquanto deveriam estar ocupando seu tempo em achar soluções para os problemas da população.
Não poderia existir melhor slogan para o Governo Federal BRASIL UM PAÍS DE TODOS..
Todos os pilantras, Todos os Ladrões País Impuni...........
 
Luciano Ferreira em 19/02/2014 08:47:51
Adorei todos os comentarios,parabens pois todos eles tem telhados de vidro, nem um deles tem o direito de apontar o dedo para os outros ,no programa da tv ele passa cada mensagens lindos, só se esqueceu que primeiro tem que tirar atrave dos olhos para depois tirar o cisco do outro ok
 
Vitalina Centurião em 22/08/2013 15:09:45
E alguns vereadores fazendo visitas surpresa nos postos para saber se há médicos, se estão trabalhando e esse aí que deveria ser um exemplo de medico da família fica esnobando o povo, tirando o sarro no sofrimento alheio. Nunca trabalhou mas recebe como médico da prefeitura. Marajá. Pior de tudo é que só agora o Bernal resolveu abrir sindicância "rigorosa"para ver se ele cumpre o horário de trabalho. E eu lá , ás 4 da manhã esperando na fila pra ver se vou ser atendido, ás 8 da manhã, por algum médico. SIUF suja a classe de médicos honestos e que cumprem o que juraram fazer. Esse povo que o elege também, hein??????
 
samuel gomes-campo grande em 17/08/2013 12:59:16
Presidente da CPI do calote? Receber e não prestar o serviço também não pode ser considerado um calote?
Isso que dá. Na gestão do Nelsinho Trad, ele era o prefeito. O irmão era Deputado Estadual. O outro irmão era Deputado Federal. O primo Vereador e presidente da Câmara Municipal. O cunhado era Secretário de Saúde do Município. O outro primo era Deputado Federal. A esposa era Secretária de Assistência Social. E outros .... . “Eta família competente”.
 
João Silva Mendes em 17/08/2013 12:40:13
Deveria demitir varios medicos do serviço publico.raros sao os que cuprem a carga horaria e ainda acham que o serviço publico nao prestam ....
 
maria lucia em 17/08/2013 10:32:58
Imundície brigando com a sujeira e enquanto essa guerrinha nos tribunais continua a cidade está suja, setores públicos sem materiais de provisão, postos sem remédio e o dinheiro indo para os bolsos dos poderosos do poder. TODOS deveriam ter vergonha nacara e olhar para a população e cumprir as promessas que os puseram no poder, ,mas sabem que daqui a 4 anos o povo sem memória os manterá no poder triste esse nosso país.
 
Anna Gonçalves em 17/08/2013 09:56:53
ESSE E UM DOS PIORES VEREADORES QUE JA PRESENCIEI NA NOSSA QUERIDA CIDADE DE CAMPO GRANDE. VALEU BERNAL
 
JOSE MIGUEL em 17/08/2013 09:53:18
Se começarem a procurar vão encontrar, e muitos que fazem isso! É uma grande vergonha para nossa cidade e para os cidadãos que pagam o salário desses senhores!
 
ROBERTA DORNELES em 17/08/2013 09:16:25
Tá explicado!!! Chumbo trocado. Me dá o que eu penso que é meu ou tiro do teu.
 
Olavo Nunes em 17/08/2013 08:58:47
E AGORA QUEM É CALOTEIRO?
 
FABIO DE MELO em 17/08/2013 08:47:48
QUE COISA NÃO!!!
 
Luciano Correia em 17/08/2013 07:21:41
Esses tais de acordos para enforcar serviço não devem existir na administração pública, ainda mais numa área tão necessitada como essa. O profissional que age assim revela alto grau de comprometimento com a saúde pública, pois preocupa-se apenas com os seus interesses, nada éticos por sinal! Deveria ter pedido licença do cargo, a legislação o ampara nessa situação, mas não! Agora, o correto e justo é que se devolva mesmo o que foi imoralmente recebido pelo "edil" e o PAD seja concluído o mais rápido possível. Duvido que a livre iniciativa concordaria em pagar por 20 h e o empregado trabalhar apenas duas horinhas por semana, ou algumas a mais. Assim deveriam agir os GESTORES que estão no poder.
 
jorge oliveira em 17/08/2013 06:25:17
Esse é um dos motivos da implantação do programa "Mais Médicos". O sujeito ganha por vinte horas semanais e trabalha só duas.
 
Tereza Cunha em 16/08/2013 22:31:47
Mato Grosso do Sul é um Estado Rico, porém administrado por Gestores pobres, pobres de espirito, pobres de responsabilidades, pobres de atitudes e pobres de vergonha.Todos tem telhado de vidro, e ficam um querendo quebrar o telhado do outro. Deviam criar vergonha na cara, e assumirem o verdadeiro proposito para qual foram eleitos.
 
Amarildo Aquino em 16/08/2013 21:32:49
Doravante fica explicado o porque, da saúde da capital estar morta. Veja bem, onde este médico está dando plantão, longe dos olhos da população, da mídia, etc... É pra acabar.
 
Jair Camilo Diniz em 16/08/2013 20:40:29
Depois do que a parentela dessa criatura fez no HC, isso na cabeça dele deve ser normal. Ele disse em entrevista que o povo sente falta dele no aguão, isso pq não sabem que ele deveria cumprir 20 horas. Aquela coisa que come feijão com arroz todo dia, aparece um ovo na sexta parece bife. Mas se soubessem que tinham direito a essa carne de segunda todos os dias com certeza iriam morrer de raiva.
 
Marcelo Santos em 16/08/2013 20:29:56
Tinha que ser Siufi.... Mas que Sifu... é o povo!
 
Elviria Santos Ferreira em 16/08/2013 20:04:01
ê, Bernal...dando o troco, né? Mas e se o cara estiver certo? Vc vai dançar mais rápido ainda (isso a bem da humanidade)!
 
Alessandro Mascarenhas em 16/08/2013 19:57:06
já ouviram falar em `´quem tem telhado de vidro não joga pedra no dos outros´´
bem feito ´´sujo falando do mau lavado´´.
 
marcio da silva em 16/08/2013 19:54:15
Excelência, como você tem a capacidade de querer julgar outro, se você mesmo é um fraudador do dinheiro público? O que você faz/aprende na Igreja, cara?
 
JOSE DOMINGOS em 16/08/2013 19:11:54
Sempre achei esse vereador um inútil, que faz viagens caras o ano inteiro bem como banca viagens e faculdades caríssimas para seus filhos ... muito estranho tendo em vista que o salário, em tese, de um vereador era para ser relativamente BAIXO.
 
rafaela dias em 16/08/2013 18:56:51
Pergunto..........que moral tem este tal de Paulo Siuf para falar mal do nosso prefeito Alcides Bernal ??????
 
zenobio veiga da silva em 16/08/2013 18:44:12
Esse processo feito pela prefeitura esta correto! Se o mesmo se lança a vereador mas possui cargo público(emprego) de médico a cumprir, as funções devem ser em horários diferentes(o que não ocorre!). O certo é a prefeitura ser restituída pelo valor pago ao mesmo por serviços que o mesmo deixou de cumprir e demiti-lo por justa causa por abandono da função sem causa legal.
 
Alexandre de Souza em 16/08/2013 18:35:07
A população Campo-grandense sofre com a falta de pediatras, não e justo que médicos não pelo jeito não precisam do emprego ocupe vagas que poderiam ser destinada a quem gosta e precisa. A população só tem a ganhar independente de politicagem, quanto esse senhor recebe de para atender uma vez por semana? Esse atendimento supre a necessidade da população local? Se não está suprindo nada mais justo que esse atendimento seja ampliado.
Quando meus filhos eram criança havia um programa de nome puericultura, que atendia a criança da 1º consulta até os sete anos de idade, a mãe ou responsável pela criança levava a criança na consulta e saia de lá com a próxima consulta agendada, o mesmo pediatra acompanhava a criança durante todo esse período
 
Maria Madalena Almeida em 16/08/2013 18:05:23
"Ele dava atendimento em pediatria na UBS de Aguão nas manhãs das sextas-feiras".

Quer dizer que o baluarte da moralidade na Camara recebe pra trabalhar 20 horas e dá plantão em uma manhã, ou seja, deve ficar no máximo duas horinhas e recebendo por 20 horas! Parabéns a seus eleitores!
 
Marcos Santos em 16/08/2013 17:23:15
O camarada trabalha uma vez por semana, apenas pela manhã, e recebe salário integral por isso?

Tá de brincadeira, né??
 
Guaraci Mendes em 16/08/2013 17:19:40
E isso ai, na casa de ferreiro o espeto é de pau. Por que será Heim!!!!!
 
jose carlos em 16/08/2013 17:10:27
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions