A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

24/02/2015 19:39

Procurador de Justiça se licencia para assumir cargo de adjunto da Sejusp

Helton Bernardes foi convidado pelo secretário que também é procurador

Juliene Katayama
Helton teve várias promoções na carreira por merecimento (Foto: Divulgação)Helton teve várias promoções na carreira por merecimento (Foto: Divulgação)

O procurador de Justiça, Helton Fonseca Bernardes, ganhou licença para assumir o cargo de secretário adjunto da Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública do Estado). O pedido foi concedido pelo Conselho Superior do Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul.

O conselho decidiu durante a 2ª Reunião Ordinária de 2015, nesta terça-feira (24). A requisição foi feita pelo secretário da Sejusp, procurador de Justiça Silvio Cesar Maluf. O Relator foi o Conselheiro Hudson Shiguer Kinashi.

Este é o segundo benefício de Bernardes em menos de um ano. No dia 16 de setembro do ano passado, o conselho aprovou a promoção do então promotor, pelo critério de merecimento, para a a 16ª Procuradoria de Justiça da Comarca de Campo Grande, Entrância Especial.

A posse aconteceu dez dias depois e assumiu a vaga deixada com a aposentadoria da Procuradora de Justiça Irone Alves Ribeiro Barbosa.

Currículo - O procurador de Justiça Helton Fonseca Bernardes é filho de Ari Fonseca (in memoriam) e Waine Bernardes Fonseca. Foi aprovado no XI Concurso Público de Provas e Títulos para ingresso na Carreira do Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul, em 19 de maio de 1992.

Foi titular da Promotoria de Justiça da comarca de Bela Vista no período de 1992 a 1993. No dia 26 de maio de 1993 foi promovido por merecimento para a primeira entrância, sendo designado para atuar na comarca de Corumbá, onde permaneceu até 1996. Foi removido, a pedido, para a comarca de Fátima do Sul em 10 de setembro do mesmo ano.

Em 30 de outubro de 1998 foi promovido para a entrância especial, sendo designado para atuar na Comarca de Dourados. Foi removido, a pedido, para a comarca de Campo Grande, em 24 de outubro de 2002, onde permaneceu até a presente data. Professor universitário por mais de dez anos, tendo lecionado na UFMS, Unigran, Uniderp e UNAES.

Autor de vários artigos e ensaios, destacando o livro publicado pela Sérgio Antonio Fabris Editora, com o título “Estratégias punitivas e legitimação”. Mestre em Direito pela Universidade de Brasília – UnB e Mestre em Direito pela Universidade de Salamanca – Usal.

Governo do Estado investe R$ 9,2 milhões em infraestrutura em Caracol
Caracol vai receber mais de R$ 2,8 milhões em obras a serem executadas pelo Governo do Estado em parceria com a prefeitura e deputados federais e est...
Assembleia vota Orçamento de R$ 14,4 bilhões de 2018 na terça-feira
O Orçamento de R$ 14,4 bilhões do Governo de Mato Grosso do Sul para 2018 passará pela votação em segunda discussão na terça-feira (19) na Assembleia...


Quantos cursos hem Procurador!
Mas entender de Segurança Pública que é bom, nada.
Já estou com saudades do Governador André, pois votei em mudanças e o que vejo são Procuradores ajudando Procuradores e a segurança que tanto precisamos fica em segundo plano.
Agora nem ao Ministério Público podemos recorrer.
O Batalhão de Choque, por exemplo, faz dias que não sai as ruas por falta de viaturas.
 
TOYOSHI SATO em 24/02/2015 21:34:14
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions