A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 12 de Dezembro de 2018

03/05/2018 12:12

Projeto inclui jornalistas, motoristas e estudantes na prioridade de vacinação

Anteriormente, proposta que incluía comerciantes e feirantes nos grupos de risco foi vetada pelo governador

Danielle Valentim e Leonardo Rocha
Ontem (2), foi mantido veto do projeto lei 58/2017, que previa vacinação gratuita para feirantes e comerciantes, por exemplo, os atuantes no camelódromo. (Foto: Luciana Nassar/AL) Ontem (2), foi mantido veto do projeto lei 58/2017, que previa vacinação gratuita para feirantes e comerciantes, por exemplo, os atuantes no camelódromo. (Foto: Luciana Nassar/AL)

Projeto do deputado estadual Paulo Siufi (MDB) prevê vacinação gratuita contra a gripe a jornalistas, motoristas de ônibus e estudantes de medicina de 5º e 6º ano, que já atuam em estágios nos hospitais. A imunização poderá ser disponibilizada na rede pública de saúde.

O deputado quer que os três grupos entres na prioridade da imunização. Ele justifica que os jornalistas têm pautas em diferentes locais da cidade, e portanto se torna um grupo de risco, assim como os estudantes que estão presentes em hospitais. Os motoristas também estão vulneráveis por constante contato com a população.

Veto - Ontem (2), foi mantido veto do projeto lei 58/2017, que previa vacinação gratuita para feirantes e comerciantes, por exemplo, os atuantes no camelódromo. O projeto foi aprovado na Assembleia, mas o governador vetou alegando que essa definição tem de partir do poder executivo e não do legislativo. O projeto de lei acrescentava dispositivos ao artigo 1º da Lei 3.829/2009.

Durante a votação, 11 deputados votaram pela derrubada do veto, mas não foi o suficiente, pois é preciso 13 votos para derrubar veto do governador. Diante do grande número de parlamentares a favor, o deputado se mostrou confiante com a nova proposta. “Caso o governador vete, os votos na assembleia podem derrubar e os novos grupos serem incluídos como prioridade”, disse.

O parlamentar pontuou que todos deveriam ser vacinados, mas como não tem vacina suficiente, entende que as pessoas com mais contato com a população deveriam entrar nos grupos de riscos.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions