A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Agosto de 2017

26/05/2017 12:11

Projeto prevê salas de amamentação em shoppings, aeroporto e igrejas

Intenção é ter locais adequados para que mães tenham privacidade

Leonardo Rocha
Mães durante um protesto para terem direito a amamentar no trabalho (Foto: Arquivo)Mães durante um protesto para terem direito a amamentar no trabalho (Foto: Arquivo)

O projeto do deputado Paulo Siufi (PMDB) prevê salas de amamentação e fraldário em locais de grande circulação, em Mato Grosso do Sul, como shoppings, aeroporto, centros comerciais, ginásios esportivos, igrejas, órgãos públicos e hipermercados. A intenção é que haja locais adequados para que as mães tenham privacidade e conforto.

"A dignidade de mães e filhos é um dever do Estado e, assim, a privacidade e a segurança garantem um conforto para os mesmos, pois amamentar é um ato privativo e reservado das mães", justificou o autor. Ele ainda cita que que o "aleitamento materno" oferece benefícios nutricionais, imunológicos e emocionais para o desenvolvimento das crianças.

O deputado também alega que a sala (amamentação) e fraldário terão custos baixos para os estabelecimentos, porém destaca que os locais precisam estar em condições adequadas de higiene e funcionamento para uso.

O projeto ainda prevê punições aos estabelecimentos que não cumprirem as regras. Entre elas está a notificação de órgão estadual competente, contendo o prazo para devida instalação ou adequação das salas, assim como até o pagamento de multa de 80 uferms (R$ 1.982,80). Se houver reincidência, será cobrado o dobro.

Se mesmo com estas punições, as empresas não se adequarem a lei vigente, a proposta ainda prevê a suspensão do alvará de funcionamento. O projeto segue para as comissões permanentes, para depois ser votado em plenário pelos deputados. Caso seja aprovado, ainda passa pelo crivo do governador Reinaldo Azambuja (PSDB).




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions