A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

23/11/2011 13:27

Projeto que limita utilização de plenário gera polêmica na Assembleia

Wendell Reis
Projeto foi aprovado na CCJR e deve ir a votação na próxima semana(Foto: Divulgação/ALMS)Projeto foi aprovado na CCJR e deve ir a votação na próxima semana(Foto: Divulgação/ALMS)

Um projeto de autoria do deputado estadual Maurício Picarelli (PMDB) gerou polêmica na CCJR (Comissão de Constituição, Justiça e Redação) da Assembleia Legislativa. O projeto limita o uso do plenário da Casa. Caso seja aprovado, cada deputado só poderá solicitar a liberação do plenário para a realização de duas formaturas ao ano.

O projeto foi apresentado com o objetivo de gerar economia para a Assembleia. Entretanto, não agradou o deputado Marquinhos Trad. Ele explica que muitos acadêmicos solicitam o local porque não têm dinheiro para pagar um local adequado. Marquinhos cita como exemplo o Palácio Popular da Cultura, que cobra R$ 7 mil para a realização de eventos.

“Isso aqui é deles. Pagam impostos”, defendeu o deputado. Marquinhos ressalta ainda que o projeto vai contra o que a Assembleia tem pregado recentemente com a propaganda: “Assembleia Legislativa de portas abertas ao povo”.

O projeto foi aprovado na CCJR por quatro votos favoráveis: Pedro Kemp (PT), Marcio Monteiro (PSDB), Junior Moch (PMDB) e Antônio Carlos Arroyo (PR) e voto contrário de Marquinhos Trad. Porém, Kemp já avisou que será contra o projeto no mérito e só votou a favor porque não se pode dizer que ele é inconstitucional. “Tem que rasgar este projeto”, analisou Marquinhos.



bom se o plenario da assembleia é do povo por isso tem de ser gratuito, o palacio popular tambem deveria ser gratuito.
 
Cleber Marinho em 23/11/2011 07:36:06
Que falta de humanidade e solidariedade senhor deputado Maurício, são tantas as dificuldades para a conclusão de cursos em geral.
Como o senhor esta preocupado com a utilização deste espaço público, bancado e sustentado pelos impostos que todos nós contribuintes pagamos, apresento uma sugestão: limitar também a utilização desta casa de leis para eventos promovidos por partidos políticos.
 
nelson eder de souza modesto em 23/11/2011 04:30:08
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions