A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

07/10/2013 22:43

PSD acusa presidente da Câmara de Corumbá de forjar expulsão de partido

Vinícius Squinelo

O PSD destituiu a comissão provisória do partido em Corumbá, cidade distante 419 km de Campo Grande, por suposto “conluio”. A direção regional do partido ainda entrou com pedido na Justiça Eleitoral, requerendo o mandato do vereador Marcelo Ianes, presidente da Câmara Municipal da cidade.

Segundo a assessoria de imprensa do PSD, Marcelo Iunes é acusado por seu ex-partido de “conluio” com a direção provisória do PSD de Corumbá, que “provocou sua expulsão”, na antevéspera do prazo final da lei, com “o claro e fraudulento objetivo” de criar uma brecha para mudar de partido sem perder o seu mandato e burlar a Lei de Fidelidade partidária.

O vereador assinou filiação no PDT no último dia do prazo e nesta segunda-feira (7) o presidente estadual do PSD Antonio João Hugo Rodrigues destituiu a comissão provisória do PSD de Corumbá, nomeando uma nova direção.

A “expulsão” de Marceloa conteceu no dia 2 de outubro, na residência do presidente provisório e aliado Fabio Barbosa de Iunes e sem conhecimento da direção estadual do PSD.

De acordo com o assessor jurídico da executiva regional do PSD, Laercio Guilhem, a Justiça Eleitoral é clara na resolução editada pelo Tribunal Superior Eleitoral (nº. 22.610 de 25 de outubro de 2007), em relação à questão de “justificação de desfiliação partidária”.

“A resolução estabelece as seguintes hipóteses de justa causa para a mudança de partido, primeiro por incorporação ou fusão de partido, criação de novo partido, mudança substancial ou desvio reiterado do programa partidário e grave discriminação pessoal”, explica.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions