A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

02/03/2011 10:09

Puccinelli se coloca à disposição na viabilização de recursos para Corumbá

Fabiano Arruda e Ítalo Milhomem

Município é atingido pelas chuvas desde domingo

Para governador, decreto de emergência agiliza busca por recursos. (Foto: João Garrigó)Para governador, decreto de emergência agiliza busca por recursos. (Foto: João Garrigó)

O governador André Puccinelli (PMDB) afirmou, nesta manhã, que está à disposição do prefeito de Corumbá, Ruiter Cunha (PT), na viabilização de recursos federais para ajudar o município nos prejuízos causados pela chuva.

Puccinelli disse que, assim que o prefeito de Corumbá decretar emergência, o Estado envia técnicos para que, em até 48 horas, seja homologado o decreto.

A homologação do decreto de emergência agiliza a viabilização de recursos da União.

“Vai depender de prefeitura fazer isso (emergência)”, comentou.

Os transtornos causados pelas chuvas fizeram o prefeito Ruiter Cunha cumprir agenda nesta quarta-feira em Brasíllia (DF), onde tem, juntamente com o senador Delcídio do Amaral (PT) e o deputado estadual Paulo Duarte (PT), reunião marcada para as 14 horas com o ministro da Integração Nacional, Fernando Coelho.

No encontro, a frente vai solicitar recursos à realização de obras de drenagem e prevenção de enchentes no município.

Recursos - A Prefeitura de Corumbá elaborou um projeto para ser executado em curto prazo na tentativa de resolver questões emergenciais como remoção de famílias em situação de risco e desobstrução de áreas atingidas.

“É hora de unirmos forças com a Assembléia Legislativa, a prefeitura e a Câmara de Vereadores em um esforço conjunto para socorrer Corumbá”, destacou o senador Delcídio.

Segundo informações da assessoria do senador, o projeto elaborado pela prefeitura prevê a construção de uma bacia de contenção entre bairros Nova Corumbá e Guatós, que seria responsável pela retenção momentânea das águas pluviais para posterior lançamento nas galerias do Cristo Redentor, garantindo o escoamento e vazão.

A obra evitaria que as águas se espalhassem pelas ruas em busca de um caminho natural até o rio Paraguai. Além disso, uma segunda bacia receberia as águas das chuvas das regiões do Guarani, Jardim dos Estados, Popular Nova e Aeroporto.

As obras estão avaliadas em R$ 30 milhões.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions