A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

21/04/2014 10:57

Receita cresce só 3% e Scaff vê dificuldade em dar reajuste salarial

Josemil Arruda
André Scaff, ao lado do prefeito, vê dificuldade até de repor perda inflacionária (Foto: arquivo)André Scaff, ao lado do prefeito, vê dificuldade até de repor perda inflacionária (Foto: arquivo)

O secretário municipal de Planejamento, Finanças e Orçamento da Prefeitura de Campo Grande (Seplanfic), André Scaff, prevê dificuldade em dar reajuste salarial para os servidores municipais neste ano. “Nesse mês que vem tem data-base salarial e as contas da prefeitura não estão boas para conceder reajuste este ano”, informou ele.

Questionado se poderá ser dado reajuste pelo menos de recuperação da perda inflacionária, que nos últimos 12 meses, até março, teve índice acumulado de 6,59% pelo IPCA, o secretário Scaff respondeu: “Estamos trabalhando para tentar dar pelo menos a inflação”.

As negociações salariais com as categorias já estão em curso. As conversações vêm sendo conduzidas pelo secretário municipal de Administração, Waltemir de Britto, com apoio do secretário-adjunto da Seplanfic, Ivan Jorge.

“Já tivemos reuniões com as principais categorias, como professores, médicos e engenheiros, que têm peso maior na folha de pagamento, correspondendo a quase 50% do total”, informou André Scaff.

A dificuldade financeira de conceder reajuste neste ano, segundo Scaff, foi provocada pelo crescimento arrecadatório abaixo da inflação. “A receita aumentou só 3% em relação ao ano passado”, revelou o secretário. Os servidores querem reajuste de 25%.

No caso do IPTU, conforme Scaff, a situação foi pior porque além do “congelamento”, não houve mudança na planta genérica. “Assim, quem fez um puxado ou foi beneficiado por uma alteração no bairro ficou com o mesmo valor do IPTU. Houve muita perda com isso e não dá para recuperar de uma hora para outra”, revelou.

Melhorias à vista – A recuperação da arrecadação municipal, na avaliação de André Scaff, já está sendo sentida neste primeiro mês da gestão do prefeito Gilmar Olarte (PP), embora considere que um avanço maior só ocorra no ano que vem.

“Esse ano a receita de ISS já começou a se recuperar, com o destravamento da Semadur, que agora está liberando licenças com mais rapidez, fazendo surgir novos loteamentos e empreendimentos”, apontou o secretário. Para ele, tanto a receita de ISS quanto de IPTU tiveram um crescimento de 10 a 12%.

 

 

Assembleia vota prorrogação de adesão a fundo que regula incentivos fiscais
A prorrogação até 30 de dezembro do prazo para que empresas beneficiadas com incentivos fiscais concedidos pelo governo do Estado se inscrevam no Fad...
Governo do Estado investe R$ 9,2 milhões em infraestrutura em Caracol
Caracol vai receber mais de R$ 2,8 milhões em obras a serem executadas pelo Governo do Estado em parceria com a prefeitura e deputados federais e est...


Isto só prova o quanto esse Bernal foi malefico para Campo Grande.
Mas o seu maior cabo-eleitoral, o tal Vereador Cazuza, não se cansa de dizer
naquele programa de radio, que Bernal vai voltar.
Só ele acredita nisto.
 
Reinaldo Paes Sandim em 21/04/2014 14:39:45
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions