A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 20 de Agosto de 2017

24/06/2015 10:11

Reduzir maioridade penal não resolve o problema, afirma governador

Juliana Brum e Leonardo Rocha
Reinaldo Azambuja fala sobre a redução da idade penal prestes a ser votada no Congresso Federal ( Foto - Marcos Eminío)Reinaldo Azambuja fala sobre a redução da idade penal prestes a ser votada no Congresso Federal ( Foto - Marcos Eminío)

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) é contra a redução da maioridade penal, de 18 para 16 anos. Durante evento na Secretaria Estadual de Educação, na Capital, na manhã de hoje(24), ele disse que a medida não resolverá o problema da marginalidade no futuro.

"Em primeiro momento muitos podem achar que adiantaria, mas só gera a expectativa na população de diminuir os crimes. No futuro não resolve o problema, já que se você quer que a juventude tome outros caminhos tem que se investir em educação e ocupar o tempo da garotada com esporte, atividades culturais e profissionalizantes. O Congresso tomará a atitude dele, mas este é o meu ponto de vista," destacou Azambuja.

Esta discussão ganhou mais força após o texto da PEC 9 (Proposta de Emenda à Constituição) que prevê a redução da maioridade, aprovado no dia 17 de junho, na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara dos Deputados, em casos de crimes graves. 

Defensor da proposta, o presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB/RJ) vai levá-la a plenário no dia 30 deste mês.

Além desta proposta, outras duas tramitam no Congresso Nacional. Um projeto prevê pena maior para os adolescentes em conflito com a lei, dos atuais três para oito anos. Esta proposta conta com o apoio da presidente da República, Dilma Rousseff (PT) e do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB). 

A outra é do senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB/SP) e restringe a redução da maioridade penal - para 16 anos – no caso de crimes de alta gravidade como tortura, terrorismo, tráfico de drogas, homicídio por grupo de extermínio, homicídio qualificado e estupro




Lógico q não resolve sr. Governador, nenhuma ação isolada resolve.

A redução é uma das medidas que tem q ser tomada para resolver, como vc mesmo disse melhorar a educação com ctz é a medida mais efetiva, mas essa é uma ação a longo prazo a curto prazo o que se tem q fazer é melhorar as condições dos nosso presídios e reduzir a maioridade penal sim, oras.
 
Luis em 24/06/2015 15:15:40
E você, Carlos, precisar ler mais e escrever menos besteiras! Vá se informar em fontes concretas e não em Datenas, Sheherazades da vida!!
 
JESSICA MACHADO GONÇALVES em 24/06/2015 13:01:54
Se não resolve não sabemos ainda, mas piorar não piora, então devemos tentar, certo? Porque continuar como está não dá mais.
Concordo que devemos lutar contra a desigualdade social também, mas colocar a culpa só na pobreza é falácia, se fosse verdade todo pobre seria criminoso e sabemos que isso não é regra.
Os políticos tem que aprender a falar menos e agir mais.
 
carlos em 24/06/2015 10:36:56
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions