A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 24 de Agosto de 2017

09/12/2014 16:28

Reforma no governo de Reinaldo será iniciada por Puccinelli

Ludyney Moura e Leonardo Rocha
Projeto de reforma administrativa no governo de Reinaldo, deve começar na gestão de André (Foto: Alcides Neto)Projeto de reforma administrativa no governo de Reinaldo, deve começar na gestão de André (Foto: Alcides Neto)

A reforma administrativa anunciada pelo governador eleito, Reinaldo Azambuja (PSDB), já está quase pronta para ser analisada pela Assembleia Legislativa, e poderá ser iniciada ainda na gestão de André Puccinelli (PMDB). O projeto com as mudanças deve chegar ainda esta semana à Casa de Leis.

A revelação foi feita pelo deputado federal eleito e presidente regional do PSDB, Marcio Monteiro. "Estamos acertando os últimos detalhes, para que o projeto seja enviado pelo atual governador", disse o tucano, na sessão de hoje (9) na Assembleia. 

O projeto está sendo elaborada pela equipe de transição de Reinaldo, encabeçada por Marcelo Miglioli. A intenção principal é diminuir os custos da máquina administrativa, tornando a gestão mais eficiente e ágil, com a redução do número de secretarias.

"Ainda teremos mais uma reunião para bater o martelo, e também vamos nos reunir com o pessoal do governo estadual, para fazer este contato e diálogo, já que o projeto será encaminhado por eles", disse o advogado Felipe Mattos, que integra a equipe tucana de transição.

Rodrigo Silva, filho do governador eleito, que também participa deste processo, ressaltou que ontem (08) foi realizada uma reunião com a equipe de transição para acertar os detalhes e que já está sendo discutida a minuta com atual gestão.

"O projeto está sendo montado, a princípio serão mudanças no macro, como divisão e fusão de secretarias, para depois com o tempo existirem novas alterações em outras áreas e setores", ressaltou ele.

Entre as mudanças confirmadas está a divisão da Seprotur (Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agrário, da Produção, da Indústria, do Comércio e do Turismo) em duas pastas, tendo uma de Agricultura e Pecuária e outra de Produção, Comércio e Turismo.

A Secretaria de Governo também irá ficar responsável pelo planejamento dos projetos do governo, que deverão seguir sob o comando de Eduardo Riedel. Também se cogita a incorporação de secretarias como a de Relações Institucionais na Casa Civil, assim como a de Recursos Humanos na Administração e a Fundesporte na pasta de Educação.

Os deputados sugeriram que este projeto será enviado até o dia 10 ( quarta-feira), para que haja tempo hábil na discussão e estudo das mudanças, para ser votado de forma tranquila, antes do final do recesso parlamentar.

 

Justiça Federal determina que bens de ex-prefeita sejam bloqueados
Cinco pessoas, entre elas a ex-prefeita de Três Lagoas, Márcia Moura, estão na lista em que a Justiça Federal determina o bloqueio de bens sob acusaç...
Maia diz que retomará votação sobre reforma política na próxima terça-feira
Após dar início à votação da Proposta de Emenda Constitucional da reforma política, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), encerrou a sessão ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions