A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

27/10/2014 17:09

Reinaldo reúne imprensa para anunciar transição e descanso de 4 dias

Ludyney Moura
Novo governador do MS elencou saúde e segurança pública como prioridades de sua gestão (Foto: Marcelo Calazans) Novo governador do MS elencou saúde e segurança pública como prioridades de sua gestão (Foto: Marcelo Calazans)

O governador eleito Reinaldo Azambuja (PSDB), reuniu a imprensa na tarde desta segunda-feira (27) para apresentar as prioridades de seu governo e revelar que na próxima semana vai anunciar os nomes de sua equipe de transição, depois de uma consulta que fará a partidos aliados.

“Já conversei com o governador André Puccinelli (PMDB) para construirmos uma equipe que faça uma transição tranquila. Recebi também uma ligação do Delcídio (senador Delcídio do Amaral, candidato derrotado do PT) se colocando à disposição no Senado”, revelou Azambuja.

De acordo com o tucano, uma reunião será organizada pelo deputado federal reeleito, Geraldo Resende (PMDB), com os 11 parlamentares que integram a bancada de Mato Grosso do Sul no Congresso Nacional.

Reinaldo também falou que vai convidar os 79 prefeitos do Estado para uma reunião. “O país enfrenta um processo recessivo, com diminuição de receita e de investimentos, por isso eu não faço política olhando cor partidária, temos que levar o desenvolvimento a todas as regiões do Estado”, destacou.

Ele também voltou a elencar suas prioridades para o Estado, saúde e segurança pública, e disse que buscar junto ao Governo Federal recursos para fortificar o policiamento na extensa faixa de fronteira de Mato Grosso do Sul.

“Também queremos mais obras estruturantes de infraestrutura. O Estado precisa se modernizar e crescer, e nós perdemos competitividade porque não temos portos e ferrovias”, disse Reinaldo, que revelou que na próxima semana vai a Brasília para uma reunião com todos os governadores eleitos do PSDB para pactuarem ações e estabelecerem um diálogo com a Presidência da República.

O novo governador falou que irá buscar junto à União, condições quer permitam uma renegociação da dívida do Estado, e anunciou que pretende criar uma governadoria regional, no segundo maior município sul-mato-grossense.

“A região da grande Dourados engloba 33 municípios, e nós iremos levar o governo para perto das pessoas. Temos que interiorizar a gestão e os servições públicos. Hoje questões de licenciamento ambiental e relacionadas ao Fisco só podem ser resolvidas na Capital”, alegou Reinaldo.

Por fim, o tucano voltou a falar sobre a criação de uma coordenadoria de assuntos indígenas, para oferecer assistências às aldeias do Estado, e reforçou o intento de fundir algumas secretarias estaduais e dividir outras, como a Seprotur, questões que pretende encaminhar juntamente com Puccinelli.

“Vou sair de cena por quatro dias para descansar com a família, para depois retomar o trabalho”, finalizou o governador eleito de Mato Grosso do Sul.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions