A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 22 de Agosto de 2017

26/10/2014 20:45

Reinaldo revela que já falou com Puccinelli e cobra “carinho” de Dilma

Ludyney Moura e Francisco Junior
Reinaldo disse que André Puccinelli já o parabenizou pela vitória (Foto: Alcides Neto)Reinaldo disse que André Puccinelli já o parabenizou pela vitória (Foto: Alcides Neto)

O governador eleito de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, que levou o PSDB ao governo estadual pela primeira vez na história, chegou a pouco no comitê central da campanha, onde foi recebido com festa por cerca de duas mil pessoas.

O tucano revelou que recebeu um telefonema do atual governador, André Puccinelli (PMDB), que o parabenizou pela vitória nas urnas e afirmou que estão abertas para Reinaldo visitar, todas as secretarias estaduais, que a partir de 2015 serão comandadas por ele.

Sobre a eleição de Dilma Rousseff (PT), Reinaldo afirmou que o Estado sempre foi o último a ser atendido pela União. “Temos que cobrar do Governo Federal carinho e apoio ao Mato Grosso do Sul”, destacou o governador eleito.

Reinaldo também disse qual será a prioridade a ser apresentada à União, será a segurança na faixa fronteiriça. “É um problema dos Estados que fazem fronteira com outros países. É um assunto que vou debater muito com ela”, disse.

As críticas ao partido de seu adversário também estavam presentes no discurso da vitória. “O PT não é um partido, é uma facção que ataca as pessoas e as famílias”, frisou, revelando ainda que não tenho pronto sua equipe de governo, que, segundo ele, precisam ser “cabeças que querem o desenvolvimento de Mato Grosso do Sul”.

Azambuja também prometeu trabalhar pela valorização do servidor público, e sobre sua intenção de dividir a Seprotur (Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agrário, da Produção, da Indústria, do Comércio e do Turismo) em duas pastas, para agilizar os processos de desenvolvimento local.

Por fim, Reinaldo ainda afirmou que será “um governador municipalista” que vai atender aos prefeitos, e trabalhar pelo desenvolvimento de todo o Estado, e afirmou que também criará uma secretaria de assuntos indígenas.

“Vou governar para os dois lados (indígenas e produtores rurais). O Estado será como um juiz. Os índios querem saúde, segurança, educação e produção. As mesmas ações destinadas aos indígenas serão levadas para os assentamentos rurais e agricultura familiar”, prometeu o tucano.

Uma nova coletiva de imprensa foi convocada pelo governador eleito para esta segunda-feira (27), às 15h no comitê de campanha.

Pelo menos duas mil pessoas receberam o governador eleito no comitê do tucano (Foto: Alcides Neto)Pelo menos duas mil pessoas receberam o governador eleito no comitê do tucano (Foto: Alcides Neto)



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions