A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 20 de Julho de 2018

19/03/2013 07:15

Renan diz que Congresso vai defender “manifestação democrática da maioria”

Agência Senado

O presidente do Congresso, Renan Calheiros, informou que todas as informações requeridas pela ministra do STF Cármen Lúcia para analisar a questão dos royalties do petróleo serão fornecidas dentro do prazo estabelecido. Ele acrescentou que a Advocacia-Geral do Senado agirá “sempre na linha de defesa da maioria dos congressistas”.

A ministra deferiu ontem à noite (18) um pedido de liminar, em ação ajuizada pelo governo do estado do Rio de Janeiro, para suspender a nova forma de distribuição dos royalties do petróleo. Os critérios são determinados pela Lei 12.734/2012, que, com a recente derrubada de vetos da presidente Dilma Rousseff, passou a valer também para contratos vigentes.

Em entrevista, Renan afirmou que o Congresso Nacional fez sua parte, cumprindo seu dever constitucional de votar os vetos presidenciais. O presidente do Senado e do Congresso também divulgou nota oficial em que reitera o objetivo de "defender a manifestação democrática da maioria expressada pelos congressistas".

O senador Romero Jucá (PMDB-RR), 2º vice-presidente do Senado e relator do Orçamento da União para 2013, disse que era esperada uma manifestação do STF, mas apenas para “modular a aplicação” da metodologia de distribuição dos royalties resultante da derrubada do veto presidencial. De acordo com Jucá, a aplicação neste ano dos novos critérios geraria problemas financeiros para estados e municípios que já contavam com os recursos.

Veja a nota do presidente do Senado:

"A propósito da liminar concedida pela Ministra Carmem Lúcia suspendendo a aplicação da nova distribuição dos royalties do petróleo, nos termos recentemente aprovados pelo Congresso Nacional, informamos que a Advocacia do Senado Federal prestará as informações requeridas no prazo que for determinado pela Ministra, sempre no sentido de defender a manifestação democrática da maioria expressada pelos congressistas.

O Congresso Nacional aguardará a comunicação oficial do Supremo Tribunal Federal, para tomar conhecimento do teor integral da decisão liminar, a fim de poder pronunciar-se mais detalhadamente.

Ministra do STF suspende parte da Lei dos Royalties
A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), suspendeu hoje (18) parte da nova Lei dos Royalties do Petróleo, promulgada na semana pas...
Após derrubada de vetos, Dilma promulga lei dos royalties do petróleo
A presidenta Dilma Rousseff promulgou na noite de quinta-feira (14) a nova lei que trata da distribuição dos royalties do petróleo, após o Congresso ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions