A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 24 de Março de 2019

16/10/2018 10:00

Renato Câmara diz que vai se manter neutro no 2º turno

O parlamentar afirma que há lideranças ligadas a ele que preferem Reinaldo e outras, Odilon

Mayara Bueno
Deputado Renato Câmara, do MDB, lê documento na Assembleia Legislativa de MS. (Foto: Luciana Nassar)Deputado Renato Câmara, do MDB, lê documento na Assembleia Legislativa de MS. (Foto: Luciana Nassar)

O deputado estadual de Mato Grosso do Sul Renato Câmara (MDB) diz que se mantém neutro no 2º turno das eleições para o Governo do Estado.

"Mantenho uma posição neutra. Não vamos com 'a' nem com 'b'". Câmara foi citado pela segunda vice-presidente do partido, senadora Simone Tebet. 

No começo da manhã, a senadora disse que houve uma reunião na noite de segunda-feira (dia 15), em sua residência, em Campo Grande, onde seu marido, deputado Eduardo Rocha (MDB), Renato e outros nove prefeitos decidiram apoiar a candidatura tucana.

Renato Câmara, no entanto, diz que não foi ao encontro e se mantém neutro, já que há lideranças ligadas a ele que apoiam Odilon e outra parte, Reinaldo.

O MDB anunciou que apoiaria o candidato do PDT, mas libera as lideranças para decidirem o rumo que quiserem neste pleito eleitoral. O encontro de ontem, que contou com a presença do governador, terminou com a aliança de um grupo de ao menos 10 lideranças do Estado.

Entre os apoios confirmados na reunião, estão, além de Eduardo Rocha: os prefeitos de Vicentina, Marcos Benedetti Hermenegildo, conhecido como Marquinhos do Dedé (MDB); São Gabriel do Oeste, Jeferson Tomazoni (MDB); Dalmy Crisostomo da Silva (DEM), de Alcinópolis; Aloísio São José (PSB), de Coxim; Elisângela Martins Biazotti (MDB), Juti; Rudi Paetzold (MDB), de Coronel Sapucaia; Jorge Takahashi (MDB), de Batayporã; Valdir Sartor (MDB), prefeito de Deodápolis e Marceleide Harteman, de Antônio João, declaram apoio a Reinaldo. 

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions