A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 24 de Junho de 2017

19/06/2017 09:05

Secretarias querem descobrir quantos e onde estão os dependentes químicos

Ideia é fazer um mapeamento para depois criar planos para

Mayara Bueno e Leonardo Rocha
Secretária de Educação de Campo Grande, Ilza Mateus de Sousa. (Foto: Marcos Ermínio).Secretária de Educação de Campo Grande, Ilza Mateus de Sousa. (Foto: Marcos Ermínio).

Entre as estratégias de combate às drogas, as secretarias municipal e estadual de Educação vão fazer um levantamento para descobrir quantos e onde estão os dependentes químicos, disse a titular da pasta em Campo Grande, Ilza Mateus de Sousa.

Nesta segunda-feira (19), começa a Semana Nacional Antidrogras. Na Capital, a programação, que inicia no Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo, inclui palestras, rodas de conversa, caminhada, entre outros, até domingo (25).

A ideia, segundo a secretária do município, é desenvolver estratégias para identificar onde estão as pessoas com dependência de drogas em Campo Grande e nas outras cidades de Mato Grosso do Sul. O mapeamento servirá também para descobrir em quais áreas os dependentes se concentram.

Depois disto, o plano é elaborar um trabalho coletivo com as secretarias de Saúde, Assistência Social e PM (Polícia Militar), de forma a reverter a situação dos dependentes - a secretária não deu detalhes de como será a ação. 

Em Campo Grande, cita a titular, há grupos que se concentram na antiga rodoviária e na Orla Morena, ambos próximos e na região central.

Segundo Ilza, a atuação será coletiva, já que cada área entende do assunto, mesmo que de um aspecto diferente.

“As secretarias não vão medir esforços”, disse a titular, complementando a urgência e prioridade por o Estado fazer fronteira com dois países, Paraguai e Bolívia. “Precisa de um cuidado maior”.

Diretor da Polícia Comunitária, Thonny Zerlott. (Foto: Marcos Ermínio).Diretor da Polícia Comunitária, Thonny Zerlott. (Foto: Marcos Ermínio).

Proerd – A Semana Nacional aqui também serve para comemorar os 20 anos do Proerd (Programa Educacional de Resistência às Drogas e a Violência), programa que vai às escolas para ministrar palestras sobre o combate às drogas. Conforme o diretor da Polícia Comunitária, Thonny Zerlott, organizador do programa, a ideia é levantar a auto estima das crianças e orientá-las quanto à resistir à droga.

O programa é inteiramente ministrado por policiais que, na Capital, têm dedicação exclusiva para atender as instituições de ensino públicas e privadas. Convênios com as secretarias e governo, por exemplo, são para fornecimento de materiais, como panfletos, cartilhas, camisetas. Pelo menos 300 mil pessoas foram atendidas.

O governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB), e o ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Gasparine Terra, também participam do evento.

Dilemas da internação compulsória de dependentes químicos
Muito se tem discutido quanto à possibilidade de internação compulsória de usuários de drogas, principalmente diante das operações movidas pela Prefe...
Dependentes químicos são atacados e feridos a tiros por dois homens
Dependentes químicos de 42 e 44 anos foram atacados e feridos a tiros por volta das 22h30 de ontem (7), na Rua José de Lélis com a Presidente Dutra, ...
Ação tenta obrigar Município a criar casa para dependentes químicos
A Prefeitura de Campo Grande poderá ser obrigada a criar uma casa de recuperação de dependentes químicos. É que pede o MPE-MS (Ministério Público Est...
Presídios de MS terão tratamento padronizado de detentos dependentes químicos
Com o objetivo de padronizar as ações de enfrentamento da dependência química nos presídios do Estado, a Agepen (Agência Estadual de Administração do...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions