A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

09/04/2013 20:50

Senado aprova texto-base de projeto que altera regras de distribuição do FPE

Mariana Jungmann, da Agência Brasil

O plenário do Senado aprovou há pouco, por unanimidade, o substitutivo do senador Walter Pinheiro (PT-BA) para o projeto de lei que altera os critérios de distribuição do Fundo de Participação dos Estados (FPE). A votação foi sobre o texto-base, as emendas serão analisadas amanhã (10).

Pelo substitutivo aprovado, o fundo passa a ser dividido aos estados observando a população e o inverso da renda familiar per capita. Pinheiro deu voto pela rejeição de 15 emendas e acolheu apenas uma, que estabelece 1% como piso para o critério de população. A intenção é evitar que os estados menos populosos saiam prejudicados no rateio.

Os parâmetros definidos pelo relator procuram atender a uma exigência do Supremo Tribunal Federal (STF) de que a nova distribuição esteja de acordo com a necessidade da população de cada estado. “Por que renda domiciliar per capita? Porque é a melhor forma de mensurar se a população de um estado melhorou a sua vida e, consequentemente, a sua renda”, explicou Pinheiro.

Além disso, o texto aprovado também prevê um período de transição até 2015. Até lá, os atuais critérios ficam mantidos e os estados têm suas atuais cotas garantidas. Em 2016 e 2017 o que houver de excedente no fundo, em relação ao valor de 2015, passa a ser distribuído segundo as novas regras, mas continua garantido aos estados um piso mínimo equivalente ao valor do que eles tiverem recebido no ano anterior corrigido pela inflação mais 50% do PIB.

Nos próximos cinco anos, os congressistas poderão discutir um novo projeto e alterar novamente as regras a partir de 2018, ou ratificar o projeto de Walter Pinheiro e estipular definitivamente os novos critérios para a distribuição total do fundo.

Segundo o relator, o período de transição não significa desobediência à decisão do STF que determinou a mudança no cálculo das cotas do fundo a partir deste ano. Walter Pinheiro explicou que foi justamente com base em decisões recentes do Supremo que eles decidiram resguardar contratos firmados pelos estados como os planos plurianuais (PPA) e os orçamentos anuais.

“Nós estamos falando mais do que contratos, estamos falando de leis que haviam sido aprovadas em 2011, portanto, antes de o Supremo determinar que mudariam os critérios”, disse o senador. A votação de hoje, no entanto, não encerra os debates e as polêmicas em torno do projeto do FPE.

Amanhã (10) serão analisadas 17 emendas com sugestões de mudanças ao texto, entre elas uma que sugere mudar o critério de renda per capita familiar pelo Produto Interno Bruto (PIB) per capita.

Atualmente o FPE é distribuído conforme uma tabela fixa criada em 1989. O Supremo Tribunal Federal considerou que a tabela é inconstitucional, porque não considerou a mudança de situação econômica e social dos estados ao longo dos anos. A partir disso, o STF determinou que o Congresso aprovasse nova lei estabelecendo critérios que considerem as eventuais mudanças de situação dos entes federados.

O prazo inicial dado ao Parlamento era até dezembro de 2012, mas os congressistas não conseguiram votar o substitutivo de Pinheiro até o ano passado. O ministro Ricardo Lewandowski então concedeu mais 150 dias de prazo para que o projeto seja aprovado. Depois que for votada no Senado, a proposta precisará passar pela e Câmara e, se for alterada, voltará para análise final dos senadores. O novo prazo termina em 24 de junho.

Temer diz que adiamento da reforma da Previdência foi 'ótimo' para ganhar votos
O presidente Michel Temer procurou mostrar otimismo ao falar sobre a reforma da Previdência ao dar posse ao deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS) c...
Diretor da PF entrega ao STF relatório de investigação sobre ministros
O diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segóvia, entregou hoje (15) à ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), um re...
TRE realiza plantão para cadastramento biométrico neste sábado na Capital
O TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) realiza neste sábado mais um plantão para atender eleitores de Campo Grande que ainda nã...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions