A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

25/01/2015 12:33

Servidores poderão ser negativados por falta de pagamento de emprestímo

Michel Faustino

Cerca de 44 mil servidores públicos estaduais poderão ficar com o nome sujo em decorrência da falta de pagamento pelo governo do Estado de empréstimos consignados contratados junto às instituições financeiras. O montante devido ultrapassa R$ 51 milhões, segundo informações do Jornal de Domingo. 

Conforme apurado pelo Campo Grande News a situação é decorrente de um “erro” nas transações bancárias ocorrido no fim do mandato do ex-governador André Puccinelli (PMDB) que resultou no não pagamento dos empréstimos consignados contratados por cerca de 44 mil servidores, que deveria ser feito na folha do mês de dezembro.

Os valores devidos representam um montante que ultrapassa R$ 51 milhões. O que preocupa, conforme apurado pelo Campo Grande News, é que não há previsão para que esse débito seja quitado. Bem como, não foi deixado recursos em caixa para este fim.

O secretário estadual de governo, Eduardo Riedel, confirmou a existência do problema e segundo ele o impacto está sendo avaliado pela Secretaria de Fazenda. Conforme Riedel, o montante realmente deixou de ser pago, no entanto, o governo avalia uma solução para que os servidores não fiquem prejudicados.

O secretário de fazenda, deputado federal licenciado, Márcio Monteiro, foi procurado por telefone, mas até o fechamento desta matéria não atendeu e nem retornou às ligações.



Engraçado, por causa de "um erro" os servidores serão prejudicados? Tenho certeza absoluta que o desconto do valor da parcela no pagamento do servidor ocorreu, se não repassaram o valor devido às consignatárias, que culpa tem o funcionário? E o que estão fazendo com esse dinheiro, que não é pouco? Tem caroço nesse angu com toda a certeza.
 
Mariana Carvalho em 25/01/2015 21:00:43
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions