A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 23 de Setembro de 2017

29/08/2017 12:43

Sindicato pede apoio dos deputados para reajuste salarial de policiais

Categoria vai fazer uma assembleia nesta tarde para avaliar propostas e providências

Leonardo Rocha
Edmar Soares, presidente da ACS, pediu apoio dos deputados estaduais junto ao governo (Foto: Victor Chileno/ALMS)Edmar Soares, presidente da ACS, pediu apoio dos deputados estaduais junto ao governo (Foto: Victor Chileno/ALMS)

O presidente da ACS (Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e Bombeiros), Edmar Soares da Silva, pediu apoio dos deputados para interceder junto ao governo estadual, em relação ao reajuste salarial da categoria. Eles pedem reposição de 7%, enquanto que foi oferecido entre 2,94% e 5% de contraproposta.

"Espero a ajuda dos legisladores para que o governo possa nos dar o reajuste que pedimos. Na verdade a reposição deveria ser de 12% neste ano, mas entendemos que seria razoável o reajuste de 7%, no entanto não foi aceito pelo executivo", disse Edmar, que representa cabos e soldados da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros.

A última negociação entre as partes foi na sexta-feira (25), quando de acordo com o sindicato, foi oferecido um aumento de 0,40% no salário de cabos e soldados em relação ao do coronel, e de 0,20 de subtenentes e sargentos. Tendo então a proposta de reajuste ao soldado de 5,49%, do cabo 5,01%, terceiro-sargento 3,82%, segundo-sargento 3,69%, primeiro-sargento 3,55%, e subtenente 3,48%. Já aos oficiais o aumento de 2,94%.

Edmar disse que vai ocorrer nesta tarde (29), a partir das 15h, uma assembleia da categoria na sede da ACS em Campo Grande, e outras no interior do Estado, para decidir que providências irão tomar. "Como não houve a aceitação desta proposta, pode se decidir inclusive pelo aquartelamento dos policiais militares e bombeiros para próxima sexta-feira (1)".




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions